Televisão

Patrícia Poeta estreia reality gastronômico com famosos em aniversário de 4 anos do É de Casa

Apresentadora diz que entretenimento permite que ela mostre sua essência

A apresentadora e jornalista Patricia Poeta

A apresentadora e jornalista Patricia Poeta Isabella Pinheiro/Gshow

Cris Veronez
Rio de Janeiro

Foi em outubro de 2014 que Patrícia Poeta deixou a bancada do Jornal Nacional, seu último trabalho no jornalismo. Em agosto de 2015, ela já cumpria um novo desafio na Globo: apresentar o programa de entretenimento É de Casa, ao lado de Ana Furtado, André Marques, Cissa Guimarães e Zeca Camargo.

A atração completou quatro anos na última quinta (8). E para comemorar o aniversário, uma novidade: Poeta estreia neste sábado (10) o quadro gastronômico Minha Mãe Cozinha Melhor Que a Sua, uma espécie de reality dentro do matinal.

Na dinâmica, mães e filhos —ao menos um deles já conhecido do público— têm a missão de cozinhar uma receita de família a cada sábado. O filho fica responsável por pilotar o fogão na tentativa de recriar a famosa receita familiar, tudo sob o olhar da mãe, que fornece todo o passo a passo —e a torcida.

A cada semana, duas duplas de mãe e filho concorrem entre si, e cabe ao chef Ravioli, já conhecido do programa, avaliar o resultado final. Os vencedores levam um troféu para casa. Quem estreia o quadro no programa são os cantores Latino e Paula Fernandes, com suas respectivas mães.

“A mãe manda três receitas para a gente. Nós escolhemos uma, que é surpresa para o participante. Ele só descobre o que vai fazer segundos antes de começar. Essa é a graça da brincadeira. A pessoa tem que se virar. E a mãe fica ali para ajudar”, diz Poeta.

A apresentadora afirma que adora doces e é apelidada pela família de “formiguinha”. Mas a verdade é que ela não deixa passar nada —seja doce ou salgado, está sempre disposta a experimentar os pratos feitos pelos competidores. “O chef prova para dar a nota. Assim que ele prova, eu como tudo”, confessa, rindo.

"Provo porque participei da prova inteira e tenho uma curiosidade de jornalista. Quero saber se ficou bom ou não, além da aparência. Já aconteceu aqui de o prato não estar bonito, mas estar gostoso, e o oposto também.”

Apesar da barriga definida, conquistada com reeducação alimentar que mantém até hoje, Poeta diz que um dos maiores prazeres de sua vida é comer. "Adoro cozinhar sobremesas, mas tenho evitado um pouco por conta da minha reeducação alimentar. Amo fazer bolos, tortas, pavê… Tudo bem light”, brinca.

“Gosto muito de usar utensílios tecnológicos que deixam a minha vida na cozinha mais prática. Uma boa batedeira e um liquidificador moderno e com potência boa, que não façam muito barulho, são bem-vindos sempre.”

Diferentemente de quem prefere monopolizar a cozinha e que não gosta de receber “pitacos” na hora do preparo dos alimentos, a jornalista curte mesmo é ter companhia. "Cozinhar tem que ser junto, até para bater papo, que é uma coisa que eu adoro.”

Além das amigas, Poeta costuma dividir a cozinha com o filho, Felipe, que segundo ela é um churrasqueiro de mão cheia. “Ele faz carnes deliciosas com temperos diferentes. E sempre me dá dicas de como fazer um bom churrasco. Aos poucos estou aprendendo com ele também.”

A aptidão para arrumar a mesa ela herdou da família: “Sempre fazíamos, pelo menos, uma refeição em casa numa mesa bem posta, com toalha, louça bonita... E isso acabou passando para mim. Herdei o dom pra fazer boas sobremesas e o dom de pôr a mesa.”

Aos 42 anos, ela lembra que quando tinha 11 anos conseguiu preparar um sagu –que era receita de família, e a partir daí resolveu fazer mais sobremesas. Quando se arriscou no salgado, no entanto, o sucesso não foi o mesmo.

"Tentei fazer o arroz carreteiro da minha mãe e ficou longe do ideal... Muito longe, digamos. Depois disso, deixo essa receita de família para ela. O dela é imbatível. Receita de mãe tem essa coisa de afetividade também. Não é o mesmo prato quando não é ela quem faz.”

Feliz por comandar o novo reality, Poeta afirma que seria uma ótima competidora do quadro. “Não participaria daqueles realities que você precisa ficar na selva comendo um monte de inseto esquisito [risos]. Até porque um dos grandes prazeres da vida é comer bem, né?”

TRANSIÇÃO PARA ENTRETENIMENTO

Patrícia Poeta afirma que o É de Casa é um programa que simboliza sua transição do jornalismo para o entretenimento dentro da TV Globo e que esta é uma forma de o público conhecer uma nova faceta de sua personalidade. "Eu, na minha essência, sou mais alegre, gosto de levar leveza para as pessoas. O É de Casa me deu a oportunidade de mostrar um pouco isso. É o início desse caminho que eu quero trilhar.”

E parece que o trajeto desse caminho já começa a ser traçado. Questionada sobre a possibilidade de ter um programa seu, a apresentadora diz que nutre essa vontade e que, no momento certo, o público saberá mais detalhes.

"Tenho um projeto aqui que já fiz, já desenvolvi. Entre outras coisas, uma que eu amo é relacionamento humano. Sou muito de estar perto das pessoas, gosto de segurar nelas, tenho até que me policiar. Gosto de ajudar as pessoas a se entenderem melhor no dia a dia. Cada vez mais a gente se comunica pela internet e deixa de se falar ao vivo."

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias