Televisão

Humoristas de A Culpa É do Cabral celebram sucesso do programa: 'Conversa de sofá sobre besteiras'

Atração já está em sua sexta temporada no Comedy Central

Da esq. para a dir.:Nando Viana, Thiago Ventura, Rodrigo Marques, Fabiano Cambota e Rafael Portugal
Da esq. para a dir.:Nando Viana, Thiago Ventura, Rodrigo Marques, Fabiano Cambota e Rafael Portugal - Divulgação
São Paulo

Sucesso na TV fechada, o programa A Culpa É do Cabral estreou recentemente a sua sexta temporada no canal Comedy Central. Com cenário mais colorido, os humoristas Fabiano Cambota, Nando Viana, Thiago Ventura, Rodrigo Marques e Rafael Portugal recebem convidados como Fábio Porchat, João Gordo, Cátia Fonseca e o comediante Victor Sarro.

A cada temporada o programa vem ganhando mais admiradores e hoje está no Top 4 no ranking da TV paga no PNT (Painel Nacional de TV), segundo dados do Kantar Ibope, durante a transmissão dos episódios inéditos, às terças, entre adultos de 18 a 34 anos. A empresa, contudo, não divulgou os dados de audiência. 

Os apresentadores comemoram a repercussão da atração, que tem "sido a melhor possível". Para eles, o segredo disso se dá pelo fato de os cinco serem muito amigos e de rolar muito improviso durante os bate-papos de humor.

"Apesar de ser roteirizado, existe muita coisa pensada na hora. O principal detalhe é que nenhum humorista sabe o que o outro vai falar. Tudo o que eles falam nós, assim como o público, estamos ouvindo pela primeira vez para ter uma reação natural”, comenta Rodrigo Marques.

Com 13 episódios e exibido sempre às terças-feiras, às 23h, a atual temporada tem plateia, o que acarreta mais interações, além de novos quadros diferentes a cada edição. O último programa será no dia 16 de julho. Fabiano Cambota, que na atração é uma espécie de mestre de cerimônia, fala sobre a repercussão do A Culpa É do Cabral. 

"Sobre esse famoso ‘segredo do sucesso’, sinceramente a gente nem esperava. O programa tem a característica de arrancar risadas muito facilmente e muitas vezes de minuto a minuto. É como se as pessoas de casa se sentissem parte daquela roda. É uma enorme conversa de sofá para falar sobre as maiores besteiras."

Cambota, aliás, também é músico e vocalista da banda Pedra Letícia. Ele fez parte do grupo musical do Programa do Porchat (Record), que acabou em 2018, por dois anos e meio. No A Culpa, ele diz que pode se doar 100% e que se considera um ‘domador de feras’. 

"Coincidentemente, sou o mais velho e pareço ser o mais ajuizado, isso faz diferença visual. Temos liberdade total de criar quadros e de improvisar. Tenho que cortar os caras por questão de tempo e pela fluidez, mas tenho liberdade porque somos muito amigos", conta o humorista.

Sobre cada participante da roda de piadas, Cambota define o que faz de cada um especial. O público de casa, por vezes, escolhe os seus favoritos na mesa, aquele com o qual mais se identifica. Por mais que todos tenham um estilo de humor diferente, a ideia é a mesma: fazer rir.

"Eu acho Rafa [Portugal] o cara mais engraçado naturalmente. Nando [Viana] tem o melhor texto e pensa as coisas mais inteligentes. Já Thiago [Ventura] é a conexão com a massa, com a molecada e usa bem a parte corporal para fazer piadas. E Rodrigo é o sem filtro, aquele cara que todo mundo tem na família."

E para cada comediante o sucesso no A Culpa se reflete em outros projetos deles, como em seus shows solo de comédia pelos teatros brasileiros. "Eu me surpreendo sempre, a galera assiste e gosta mesmo. Somos sempre ovacionados. Vejo isso quando faço meu espetáculo no teatro", comenta Portugal, que também faz sucesso nas esquetes do Porta dos Fundos.

Thiago Ventura é mais um que percebe que as coisas estão dando certo quando vê seus espetáculos lotados, tanto os que faz individualmente quanto os realizados com o grupo 4 Amigos, do qual ele faz parte. Para o paulista de Taboão da Serra (Grande SP), a sintonia entre os cinco é essencial para que tudo dê certo. "Todo mundo é parceiro. Eu moro no mesmo prédio do Nando e do Rodrigo. Portugal parece que cresceu junto, é incrível. Relação genuína", define.

Nando Viana explica que o lema da atração é deixar com que todos tenham seu momento de brilho. Há hora para cada um deles lançar uma piada matadora e arrancar risos de todos. "Respeitamos o espaço do outro e queremos que todos se sobressaiam. O programa só funciona se os cincos forem bem. A gente só se olha e já se entende", conclui.

A Culpa É do Cabral

  • Quando Terças, às 23h
  • Onde Comedy Central
  • Classificação 16 anos
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem