Televisão

Multishow exibirá nove episódios inéditos de Chaves e Chapolin entre dezembro e janeiro

Serão 11 capítulos não veiculados no Brasil ou considerados perdidos

María Antonieta de las Nieves (Chiquinha), Ramón Valdés (Seu Madruga) e Roberto Bolaños (Chaves) em cena de Chaves
María Antonieta de las Nieves (Chiquinha), Ramón Valdés (Seu Madruga) e Roberto Bolaños (Chaves) em cena de Chaves - Televisa

São Paulo

Multishow anunciou nesta sexta-feira (30) a exibição de mais episódios inéditos das séries mexicanas Chaves e Chapolin. As transmissões acontecerão nos meses de dezembro e janeiro e incluirão dois capítulos considerados perdidos pelos fãs. 

Os dois seriados, gravados nos anos 1970, começaram a ser transmitidos pelo canal pago em maio, incluindo títulos já bastante conhecidos do público —após três décadas sendo veiculados pelo SBT— e cerca de cem episódios inéditos, adquiridos pela emissora. 

A partir de dezembro, serão transmitidos nove desses capítulos nunca veiculados no Brasil e dois que chegaram a passar no SBT, mas que acabaram sumindo com o tempo. Segundo a Multishow, esses dois episódios perdidos já estão, inclusive, fora do catálogo da Televisa (canal mexicano dono dos direitos). 

Os dois títulos já veiculados são: “Com essas pulgas não se brinca de pula-pula/Dr. Chapatin e o contrabando”, de Chapolin, que passará no dia 11 de dezembro, e “Errar é humano – Parte 1”, de Chaves, que passará em 1º de janeiro. 

Entre os episódios inéditos de Chaves estão: “Exibição de ioiôs”, “Uma confusão de bolos”, “Os astronautas” e “Deus ajuda quem cedo madruga”. Já de Chapolin, são: “A história não contada de Juleu e Romieta – Parte 1” “Branca de Neve e os sete tchuim tchuim tchum claim – Parte 3”, “Onde está Clarissa?”, “A mansão dos fantasmas” e “O show deve continuar – Parte 1”.

Chaves e Chapolin são exibidos diariamente no Multishow, a partir das 23h15. Após a transmissão na TV, os episódios ficam disponíveis para assinantes no Multishow Play

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem