Televisão

Coronel Brandão é o Motoqueiro Vermelho e tem paixão secreta em 'Orgulho e Paixão'

Personagem de Malvino Salvador ganha destaque como herói misterioso

Coronel Brandão, interpretado por Malvino Salvador
Coronel Brandão, interpretado por Malvino Salvador, é o Motoqueiro Vermelho - Globo/João Miguel Júnior

Leandro Vieira
São Paulo

Quem assiste a “Orgulho e Paixão”, novela das seis da Globo, já sabe: o Motoqueiro Vermelho é, na verdade, o coronel Brandão, personagem de Malvino Salvador que tem ganhado cada vez mais destaque na história.

Porém, os moradores do Vale do Café, local onde se passa a trama, não fazem a menor ideia de quem é o homem misterioso que, com sua moto, já impediu crimes e salvou crianças de um incêndio.

O que eles sabem ainda menos é que o herói tem uma personalidade bastante complexa. “É interessante falar sobre o que se passa na cabeça do Brandão. Como coronel, ele é justo e tem uma postura reta. Já como motoqueiro, ele mostra a sua vaidade e, de vez em quando, atua fora da lei”, destaca Malvino Salvador.

O ator define o seu personagem como alguém de bom coração. “Na verdade, ele faz tudo isso levado por seu lado aventureiro, que deve ter sido podado na infância ou na adolescência”, conta o ator.

Brandão já havia deixado florescer esse comportamento livre nas corridas clandestinas de moto das quais participava. “O Motoqueiro Vermelho representa o crescimento desse espírito. No Exército, Brandão vive em uma redoma mentirosa, que o impede de fazer uma série de coisas. Como herói, ele está totalmente livre”, explica.

O personagem conta com a ajuda de Luccino (Juliano Laham), a única pessoa que sabe de sua identidade secreta. “Eles têm uma amizade muito bonita. É um coronel tendo como o seu braço direito um pobre mecânico. Se levarmos em conta que antigamente havia uma enorme distância entre as classes sociais, isso pode ser considerado um grande feito”, analisa Juliano Laham.

Além da paixão por motos, ambos têm o senso de justiça bastante aguçado. “O Luccino se diverte muito com o Motoqueiro e de fato acredita que ele seja um herói”, conta.

Mas o Motoqueiro Vermelho não é só bondade. “Ele também age de forma torta e em proveito próprio. O Brandão passa dos limites, o que vai despertar dilemas na vida dele.” O ator dá o exemplo de quando o herói dá um susto em Uirapuru (Bruno Gissoni), que, como Brandão, quer conquistar o coração da jovem Mariana (Chandelly Braz).

PAIXÃO SECRETA

Além da paixão por motos, o coronel Brandão (Malvino Salvador), personagem de “Orgulho e Paixão”, guarda espaço para um outro amor: o de Mariana (Chandelly Braz).

E esse sentimento faz com que Brandão mostre ainda uma outra faceta, além da de guardião da lei e de justiceiro implacável. “Se em outras situações ele age de forma desenvolta e segura, o Brandão, quando fala com a Mariana, fica totalmente tímido, sem jeito”, conta Salvador.

Ele não é o único. A beleza da moça encantou também o poeta Diogo Uirapuru (Bruno Gissoni). A moça, inclusive, já deu mostras de que está mais interessada por Uirapuru e não dá qualquer chance para o coronel se aproximar.

Brandão já pensou em contar para a moça que ele é o Motoqueiro Vermelho que ela tanto admira, mas mudou de ideia. “Ele percebeu que o Xavier [Ricardo Tozzi] já começou uma busca forte pelo Motoqueiro. Saber de sua verdadeira identidade pode deixá-la em risco”, explica o ator.

Quem tem demonstrado grande interesse pelo coronel é Agatha (Vânia de Brito). No capítulo desta noite, ela vai conseguir embriagar Brandão para seduzi-lo. Mas o coração do herói falará mais alto do que a bebida, e ele vai chamá-la de Mariana, o que deixará Agatha muito nervosa.

“Não acredito que ele vá se interessar pela Agatha em algum momento. Só algo muito forte o fará deixar a Mariana de lado”, promete Salvador.

Agora
Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem