Televisão

'Deus Salve o Rei' tem melhor estreia no horário das sete desde 2012

Da esq. para dir., Constantino (José Fidalgo), Catarina (Bruna Marquezine) e Istvan (Vinicius Calderoni)
Da esq. para dir., Constantino (José Fidalgo), Catarina (Bruna Marquezine) e Istvan (Vinicius Calderoni) - Sergio Zalis/Globo

São Paulo

Embalada pelo sucesso de "Pega Pega", que terminou na última segunda (8) com recorde de audiência, o novo folhetim das sete da Globo, "Deus Salve o Rei", teve a melhor estreia para a faixa desde 2012, ano em que foi exibido "Cheias de Charme" e o remake de "Guerra dos Sexos".

De autoria de Daniel Adjafre, o novo folhetim registrou 29 pontos, com 74% de participação, segundo Ibope de São Paulo (1 ponto corresponde a 71.855 domicílios), em seu primeiro capítulo. A novela também fez sucesso no Twitter com a hashtag #DeusSalveORei --foram mais de 100 mil depoimentos. 

Com uma trama medieval com elementos dramáticos e cômicos, "Deus Salve o Rei" estreou não apenas na televisão, mas em sete salas de cinema no Brasil. O folhetim foi exibido nas cidades do Rio de Janeiro, Curitiba, Fortaleza, Salvador, Recife, Manaus e São Paulo. Na capital paulista, Tatá Werneck e Johnny  Massaro estiveram presentes. ​

"A linguagem e o estilo que estamos colocando em 'Deus Salve o Rei' tem uma cinematografia e preenche muito bem os conceitos em uma tela grande. A história pede florestas, castelos e grandes visuais, e estamos construindo essa história podendo ser vista em qualquer tipo de tela", disse Luciano Sabino, diretor da novela, sobre a exibição do primeiro capítulo nos cinemas. 

Sabino afirmou ainda que existe a possibilidade de criar conteúdo da novela em plataformas paralelas.

"Ela já mágica por si só. Fiquei muito emocionada ao ver com a Bruna", disse Werneck, que havia visto o primeiro capítulo durante a première no Rio de Janeiro. Para Massaro, o Rômulo será o grande vilão da história. 

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem