Televisão

Globo autoriza entrada de homem que vazou vídeo de William Waack, diz colunista

Diego Rocha, que vazou vídeo de William Waack, tira foto no cenário do "Jornal da Globo"
Diego Rocha, que vazou vídeo de William Waack, tira foto no cenário do "Jornal da Globo" - Reprodução/Instagram


O ex-operador de VT da Globo Diego Rocha Pereira, que denunciou um vídeo com comentários racistas de William Waack, voltou à sede da emissora na última terça (5). Pereira foi até a Redação e fez uma foto sentado na bancada do "Jornal da Globo", telejornal do qual Waack foi afastado.

A informação é do colunista Ricardo Feltrin, do UOL, empresa do Grupo Folha, que edita a Folha. Sob a foto, Pereira postou a frase "O Que Acham?", seguida das hashtags #didiconoplimplim #tvglobo #sechamareupenso.

PRÊMIO F5: Saiba quem são os indicados e vote nos seus artistas preferidos de 2017

De acordo com o colunista, Rocha Pereira entrou na sede da emissora com a autorização de um funcionário da portaria. O operador afirmou que teria de tratar de questões pessoais no departamento de RH. Um funcionário da Redação, segundo o colunista, teria feito a foto que ele postou em seu Instagram.

Após a publicação da imagem, Rocha Pereira começou a sofrer ofensas nas redes sociais, sendo chamado de oportunista, entre outros adjetivos. De acordo com o colunista, a Globo informou que está apurando o caso.

O apresentador William Waack, 65, foi afastado do "Jornal da Globo" depois de Rocha Pereira divulgar um vídeo no qual mostra o jornalista fazendo comentários racistas. Waack teria se irritado com a buzina de um carro e afirmado que o barulho era "coisa de preto". vídeo foi divulgado em um grupo de WhatsApp de editores de TV antes de chegar à web.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem