Televisão

'Fui alvo de um ataque e não tive a oportunidade de apresentar meu lado', diz coreógrafo Ivaldo Bertazzo

Após quatro meses de ensaios, o coreógrafo Ivaldo Bertazzo apresenta seu espetáculo de dança, "Próximo Passo", neste sábado (7), no Sesc Vila Mariana, em São Paulo. Bertazzo recrutou pessoas que já tiveram depressão ou estão em tratamento para mostrar o auxílio da dança no processo de recuperação da doença.

O balé chega ao palco inflado por uma polêmica envolvendo o programa "Bem Estar", da Globo, e o apresentador Fernando Rocha, que também participaria da atração comandada por Bertazzo.

Na sexta (29), durante o "Bem Estar", Rocha anunciou que não se apresentaria mais com o grupo. Emocionado, explicou que a decisão foi tomada após ser cortado de uma parte do espetáculo na qual tinha dificuldades para executar parte dos movimentos. No seu lugar, durante trechos específicos, Bertazzo incluiria um bailarino profissional.

"É parte de qualquer espetáculo de uma companhia de dança, seja ela amadora ou profissional, que alguns dançarinos participem de algumas cenas e não de outras. Há dançarinos mais aptos para determinados movimentos, outros mais preparados para outras cenas", diz Bertazzo em entrevista ao "F5".

"Tudo é pensado para não expor as dificuldades dos que têm mais dificuldades e para que o espetáculo seja o mais belo possível, respeitando a individualidade e o gestual de cada um", completa.

O coreógrafo Ivaldo Bertazzo, em foto de 2016, antes da estreia do espetáculo "Garrincha", encenado no Sesc Pinheiros - Greg Salibian/Folhapress

REPERCUSSÃO

O caso teve grande repercussão nas redes sociais, e muitos internautas apoiaram o apresentador. Algumas pessoas também demonstraram insatisfação com o quadro e com o coreógrafo, que teria sido "duro demais" com os participantes —no vídeo exibido pela emissora na sexta (29) é possível ouvir o corégrafo gritando "cala a boca" durante um ensaio.

"Respeito as impressões pessoais, mas os ensaios são coordenados por profissionais de forma profissional. Posso garantir que todos são tratados com respeito, carinho, ainda que haja cobrança para que os movimentos sejam executados de forma correta", afirma.

Bertazzo, que frequentemente integra o júri do quadro "Dança dos Famosos", apresentado por Faustão, também na Globo, afirma que não teve a chance de se defender. "Não briguei com ninguém. Fui alvo de um ataque e não tive a oportunidade de apresentar meu lado", diz.

Fernando Rocha, apresentador do "Bem Estar" - Reprodução

REVIRAVOLTA

Na segunda (2), o caso teve uma reviravolta. Ao vivo, durante o "Bem Estar", Rocha leu uma carta assinada por 27 integrantes do grupo de dança defendendo Bertazzo e criticando sua postura. "Eles se declararam surpresos, incrédulos, indignados e tristes com a edição do 'Bem Estar' da última sexta", disse Rocha antes de ler trecho da carta.

Após a leitura, Rocha deu sua versão. "Eu fui muito claro naquele dia em dizer que fui eu, sim, que desisti. Em nenhum momento eu falei que fui expulso do espetáculo."

"Eu saí porque sofri durante o processo e não responsabilizei ninguém por isso. Volto a pedir desculpas. Nós respeitamos o projeto. Dito isso, vida que segue", finalizou o apresentador da Globo.

No mesmo dia em que procurou Bertazzo, o "F5" também entrou em contato com a Globo. Por e-mail, a assessoria de imprensa da emissora informou que "tudo já foi explicado no programa" e que não falaria mais sobre o caso.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem