Televisão

Participantes de projeto de dança rebatem Fernando Rocha e se dizem 'indignados' com 'Bem Estar'  

Fernando Rocha, apresentador do "Bem Estar"


A polêmica começou na sexta (29), durante a exibição do "Bem Estar", da Globo. No programa, o apresentador Fernando Rocha se emocionou ao anunciar que foi cortado de uma parte do espetáculo para o qual vinha ensaiando há quatro meses.

Na atração comandada pelo coreógrafo Ivaldo Bertazzo, pessoas que já tiveram depressão ou estão em tratamento ensaiam para um espetáculo cujo intuito é mostrar o auxílio da dança no processo de recuperação da doença.

Rocha se desligou do grupo após ser substituído num determinado trecho da dança. O caso teve grande impacto nas redes sociais e muitos internautas apoiaram o apresentador. Algumas pessoas também demonstram insatisfação com o quadro e com o coreógrafo. 

Mas, nesta segunda (2), o caso teve uma reviravolta. Ao vivo, durante o "Bem Estar", Rocha leu uma carta assinada por 27 integrantes do grupo de dança. 

"Eles se declararam surpresos, incrédulos, indignados e tristes com a edição do 'Bem Estar' da última sexta", disse Rocha antes de ler trecho da carta, transcrito abaixo. 

"Você não foi expulso nem cortado nem eliminado. A decisão de sair foi sua, apesar dos diversos pedidos para que você ficasse. Diferente do que foi dito no programa, não ficaria de fora de praticamente metade do espetáculo. Aliás, ninguém ficará. A parte que você saiu pois tinha muita dificuldade não contabiliza mais do que três minutos de um espetáculo de uma hora e quinze. E, da mesma forma, nenhum bailarino foi chamado para substituir ninguém. Muito pelo contrário. Os bailarinos estavam lá para nos ajudar desde o começo. Você ataca o projeto e o Ivaldo e, com isso, você ataca todos nós. E, de fato, durante todo o processo, todos tivemos diferentes dificuldades, mas concordamos que estamos melhores que no início. Ao contrário do que você afirma, conseguimos superar e ter muitas conquistas com esse projeto. Você sentiu as adaptações feitas no espetáculo como ofensa pessoal. A única desistência foi a sua. Todo o resto do grupo está unido, empenhado e feliz. Todos acham a orientação do espetáculo do Ivaldo e da Suzana impecáveis. Exigentes, sim, mas inspiradores. "

Após a leitura, Rocha deu sua versão. "Eu fui muito claro naquele dia em dizer que fui eu, sim, que desisti. Em nenhum momento eu falei que fui expulso do espetáculo", disse.  

"O que eu disse foi que eu e os outros participantes fomos excluídos de um trecho importante daquela coreografia que representava naquele momento 40% do que havíamos ensaiado e não 40% do total do espetáculo. Eu não podia saber na sexta quanto teria esse trecho, só Ivaldo poderia saber e ele não disse quanto tempo tinha. Eu saí porque sofri durante o processo e não responsabilizei ninguém por isso. Volto a pedir desculpas. Nós respeitamos o projeto. Dito isso, vida que segue", finalizou. 

O "F5" entrou em contato com Bertazzo já na sexta (29). Neste domingo (1), a assessoria do coreógrafo respondeu dizendo que ele deve se pronunciar oficialmente na terça (3).

Já a Globo informou que "tudo já foi explicado no programa" e que não deve falar mais sobre o caso. 

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem