Comic Con

Nanda Costa fala da estreia internacional no filme 'Monster Hunter': 'Me senti começando'

Atriz participou de painel sobre o filme com Milla Jovovich na CCXP Worlds

Nanda Costa
Nanda Costa - João Cotta/TV Globo
São Paulo

Nanda Costa, 34, falou nesta sexta-feira (4) sobre a experiência nas filmagens de "Monster Hunter", a estreia dela em uma produção de Hollywood, durante painel da CCXP Worlds. Também participaram a estrela do filme, Milla Jovovich, o marido dela e diretor do filme Paul W.S. Anderson e o ator mexicano Diego Boneta, que também está no filme.

Baseado em um game de sucesso, a atriz foi perguntada se era adepta dos jogos eletrônicos. Ela disse que, apesar de ser mais uma criança de brincar nas ruas de sua Paraty (RJ) natal, ela também teve seus momentos de gamer.

"Ganhei meu primeiro videogame quando tinha uns 10, 11 ou 12, um Supernintendo, e era viciada em 'Donkey Kong' e 'Mario Bros'", revelou. "Sempre gostei muito de jogar, tenho aquele bichinho, às vezes eu prefiro nem começar."

Sobre a estreia internacional, ela disse que, certamente, é uma nova página na carreira dela. "Sem dúvidas é uma coisa muito potente na minha vida", comentou. "Para uma menina de Paraty, que sempre foi cenário de muitas produções, e ficava tentando passar da faixa de proteção, era algo muito distante."

"Mas acredito que papel tem endereço certo", garantiu. A atriz disse que o convite para participar do filme chegou de duas pessoas diferentes, um pela produtora Sony Pictures e outro por uma produtora de elenco que a indicou para o filme.

Ela disse ter se sentido uma novata de novo. "É como se fosse um primeiro filme de novo", disse, falando do brilho nos olhos ao filmar as cenas de ação. "Eu ia matar monstros, nunca fiz isso."

A preparação incluiu aulas de muay thai e aprender diálogos em esperanto, mas ela ainda se surpreendeu ao chegar no set e ver a altura em que teria que ser içada por cabos para algumas cenas. No começo, teve medo, mas depois resolveu se jogar. "Ganhei até mais uma cena porque tive a coragem de me jogar lá do cabo", alegrou-se.

Ela também se surpreendeu porque achou que a maior parte das cenas seria feita em estúdio, mas estava enganada. "Era um cenário enorme, acho que só 20% do filme foi feito em chroma [fundo verde para inserção de efeitos especiais], eu filmei uma única vez", surpreendeu-se. A única coisa que não estava lá de verdade era os monstros: "Aí cabe muito à imaginação mesmo".

A atriz foi elogiada por Milla Jovovich, que disse que ela trouxe uma leveza muito grande para as filmagens. A americana contou que o fato de os efeitos terem sido feitos na gravação, e não em pós-produção, ajudou a todos a entrar em seus respectivos personagens. "Normalmente, o ambiente do set é muito estéril, dá pra ouvir um alfinete caindo no chão", descreveu.

Já Diego Boneta, que não contracenou com Nanda, contou que adora o Brasil e já passou um Réveillon no Rio. Ele também arriscou algumas frases em português. "Eu tenho muitas, muitas saudades no Brasil", disse. E ainda brincou pedindo para mandarem churrasco de "fraldinha" e "alcatra" para ele.

O diretor Paul W.S. Anderson contou que está satisfeito com a adaptação e que, durante o processo, ficou muito próximo dos criadores do game. "Consultava eles sobre tudo, especialmente sobre os monstros", disse. "Sabia que se agradasse a eles, eu agradaria aos fãs."

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem