Comic Con

Ellen Page aparece de surpresa na Comic Con e comenta tristeza de eleição de Bolsonaro

Atriz é destaque da série 'The Umbrella Academy', da Netflix

A atriz Ellen Page na Comic Con Experience, em São Paulo
A atriz Ellen Page na Comic Con Experience, em São Paulo - Iwi Onodera-8.dez.2018/UOL
Amanda Nogueira
São Paulo

A Comic Con Experience deste sábado (8) foi repleta de surpresas, algumas de fato inesperadas, como a aparição de Ellen Page no evento. Sem nenhuma pista, o público foi surpreendido quando a atriz foi chamada ao palco durante o painel de "The Umbrella Academy", série que chega à Netflix em fevereiro de 2019.

Após o painel, a atriz se reuniu novamente com o elenco para uma entrevista transmitida ao vivo pelo site Omelete, do grupo organizador da CCXP, na qual mencionou a situação política do Brasil.

"Significa muito para mim estar aqui, eu amo tanto o Brasil, as pessoas, e é uma experiência interessante estar aqui agora, porque é maravilhoso, e o meu amor misturado com, você sabe, a tristeza que vocês estão lidando com a atual situação política", disse, sendo aplaudida pelo público da São Paulo Expo, onde o evento acontece. "Gostaria de dar meu coração àqueles que sei que estão assustados neste momento."

Page foi uma das celebridades estrangeiras que aderiram ao movimento #EleNão, de oposição à candidatura do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), neste ano. Em 2016, a atriz, que se declarou homossexual há quatro anos, entrevistou o então deputado federal para a série de documentários Gaycation, sobre a cultura LGBT ao redor do mundo.

No episódio, ela o questiona sobre uma polêmica declaração. “Eu li um artigo em que você diz que as pessoas devem tirar a homossexualidade dos filhos na base da porrada”, disse a atriz. “Eu sou gay. Você acha que eu deveria ter apanhado quando era criança para não ser gay agora?”, perguntou ela.

“Eu não vou olhar para a sua cara e dizer que você é gay. Para mim, isso não me interessa”, respondeu o então deputado. “Você é muito simpática. Se eu fosse um cadete na Academia das Agulhas Negras e a encontrasse na rua, eu ia assobiar para você”, acrescentou.

“É devastador saber que alguém com tanta influência tem tanto desdém com a comunidade gay”, diz a atriz após o encontro, já sem a presença de Bolsonaro, na gravação.

A atriz conteve sua opinião política e priorizou informações sobre sua personagem durante o evento sobre a série, no qual também compareceram os atores Tom Hopper (Luther), David Castañeda (Diego), Emmy Raver-Lampman (Allison).

Page revelou que precisou aprender violino para interpretar Vanya na adaptação televisiva dos quadrinhos criados por Gerard Way e ilustrados pelo brasileiro Gabriel Bá, também presentes na ocasião. "Fiquei chocada [em saber como é difícil aprender a tocar o instrumento]. Eu até arrisco tocar 'Brilha Brilha Estrelinha'."

Na obra de Way, que é mais conhecido como o vocalista de My Chemical Romance, um grupo de super-heróis se reúne após a morte do pai adotivo. Segundo diz o elenco, trata-se mais de uma história sobre uma família disfuncional, do que sobre pessoas com superpoderes. "Eles estão todos experimentando níveis diferentes de sofrimento, estão tentando lidar com isso e evitar fazer mal para si mesmos e destruir tudo", diz Way.

Poucas horas antes deste painel, os atores Tom Holland e Jake Gyllenhaal marcaram presença no evento da Sony, que exibiu em primeira mão o trailer de "Homem-Aranha: Longe de Casa". A vinda da dupla também não havia sido anunciada previamente, mas já era especulada nas redes sociais e nos corredores da CCXP.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias