Nerdices

Com temática de guerra religiosa, Far Cry 5 tem qualidade dos anteriores com gráfico renovado

Lançado nesta terça (27), jogo tem mapas mais amplos e é totalmente traduzido para português

Far Cry 5 chega às lojas nesta terça (27)
Print de jogabilidade de Far Cry 5, que chega às lojas nesta terça (27) - Divulgação

Beatriz Fialho Rafael Carvalho
São Paulo

O quinto título da série Far Cry lançado nesta terça (27) traz personagens novos, jogabilidade aprimorada e uma história que, embora não seja inovadora, prende o jogador a cada nova missão. 

O game se passa no condado fictício no estado de Montana, EUA. Lá, Joseph Seed, um fanático religioso, funda uma seita apocalíptica junto de sua família, o projeto Novo Eden —que rapidamente ganha uma legião de seguidores. 

Totalmente em português, Fry Cry 5 está disponível para Play Station 4, consoles da família Xbox One (inclusive o Xbox One X) por R$ 249.90 e para PC (no Steam) por R$ 159,90. A classificação indicativa é para maiores de 18 anos.

JOGABILIDADE

O trabalho do jogador, que pode escolher entre personagens femininos e masculinos, é ajudar os moradores locais a resistirem. A customização de personagem inicial é interessante para um jogo de ação e tiro, mas as opções de roupas, acessórios, cores de pele e cabelos são limitadas.

Os cenários, bem detalhados e amplos, podem ser explorados a pé ou com veículos. O jogador pode se localizar bem pelo mapa, que conta com uma prévia das missões que encontrará em determinado lugar. No entanto, aqueles mais exploradores precisam se atentar: as missões possuem uma área delimitada são automaticamente canceladas se o player ultrapassar as fronteiras.

Para os jogadores mais analíticos e mais pacientes, as missões podem ser realizadas em modo stealth (sem que o player seja percebido) ou se inspirar em Rambo e não medir esforços para abrir fogo. A inteligência artificial dos inimigos é mediana e faz com que estes se escondam se estiverem sob ataque.

Os personagens de apoio persistem nas mesmas falas quando não são atendidos, o que irrita depois de algum tempo de jogo. No geral, os integrantes da história foram criados para serem amados ou odiados.

O sistema de mira é rápido e fluido. O coice das armas continua fiel à realidade (assim como nos títulos anteriores). A movimentação dos personagens parece muito natural —incluindo as expressões faciais e os movimentos de fala que, com o áudio em inglês, são perfeitamente sincronizados.

Vale comentar também sobre a trilha sonora, bem elaborada para um jogo de tiro. Mantém o player centrado e calmo sem ser monótona. As músicas tem um estilo country, misturado com blues, o que ajuda a criar o clima de rednex americano.

GRÁFICOS

Os gráficos não são bons, são ótimos. Far Cry 5 pode ser jogado em full hd com um frame rate (quadros por segundo) razoável e sem slowdown ou em 4k para quem joga em Xbox X e tem um monitor compatível. 

A física das partículas é meticulosa. É possível ver partículas de poeira no ar ou estilhaços de explosões  sendo levados pelo vento. A água não fica para trás: é realista e perfeitamente translúcida. 

O jogo de sombras e luz também está muito bem definido. Os objetos possuem sombra projetada e as intensidades de luz mudam conforme o jogador anda pelo cenário e troca de posição referente ao sol.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem