Música

David Guetta faz live para ajudar instituições no combate ao novo coronavírus

Apresentação online será realizada neste sábado (18)

David Guetta
David Guetta - Tom Jacobs -6.ago.2017/Reuters
São Paulo

O DJ David Guetta, 52, fará uma live neste sábado (18), a partir das 19h, com o objetivo de arrecadar fundos pata ajudar instituições no combate ao novo coronavírus. A apresentação online terá duas horas de duração e será exibida por meio dos perfis do DJ no YouTube, Instagram, Facebook e Twitter.

"Meu coração está com todos aqueles que estão sofrendo com essa pandemia de saúde global, e eu espero que essa live ajude a unir as pessoas e possa ser um meio de levantar fundos para ajudar aqueles que necessitam", escreveu Guetta em suas redes sociais. O show será realizado a partir de Miami.

Esse formato de show ganhou força nas últimas semanas no Brasil e no mundo devido à quarentena do novo coronavírus, que cancelou apresentações.

As grandes lives também têm arrecadado fundos e equipamentos para hospitais e instituições de caridade, além de conscientizar sobre a necessidade de ficar em casa.

No Brasil, os shows de sertanejos têm obtido destaques e até polêmicas, como a de Gusttavo Lima. O cantor afirmou nesta quinta-feira (16) que não fará mais lives para evitar ser censurado. O músico fez uma apresentação ao vivo no sábado (11), pelo qual foi criticado ao aparecer proferindo palavrões e bebendo de cerveja a tequila, mostrando estar alterado em algumas ocasiões.

"Acho que o grande segredo da live é tirar o lençol do fantasma. Acho que uma live engessada e politicamente correta não tem graça. O bom são as brincadeiras, a vontade, levar alegria, alto astral para as pessoas que estão agoniadas nesse momento. Não farei live pra ser censurado", escreveu ele em seu perfil no Twitter.

"Juntos, ajudamos muitas pessoas. Foram toneladas de alimentos e arrecadações... Fizemos nosso papel, Deus abençoe a todos", afirmou em seguida.

Após a live, o cantor virou alvo do Conar, órgão de regulamentação publicitária, que abriu uma representação ética contra o sertanejo e a Ambev por possíveis irregularidades em relação ao consumo de bebida alcoólica na transmissão.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem