Música

Após período morno, Raí Saia Rodada lança DVD com parcerias de Solange Almeida e Léo Santana

Banda de forró eletrônico diz ter se perdido com chegada da internet

Grupo nordestino de forró eletrônico Raí Saia Rodada grava DVD no Rio de Janeiro

Grupo nordestino de forró eletrônico Raí Saia Rodada grava DVD no Rio de Janeiro Rubens Cerqueira/Divulgação

Rio de Janeiro

Com Raí Soares à frente, o grupo nordestino de forró eletrônico Raí Saia Rodada disponibilizou nesta segunda-feira (2) a primeira parte do DVD, gravado no estúdio da Som Livre, no Rio de Janeiro, em outubro passado, nas plataformas digitais e YouTube. 

Com participações especiais de Léo Santana, Solange Almeida e Jerry Smith, o DVD reúne regravações e músicas inéditas da banda criada em 2000 em Caraúbas, no interior do Rio Grande do Norte.Esse é o primeiro projeto da banda com o nome do vocalista em destaque.

Ao todo foram disponibilizadas 15 faixas com destaque para a canção "Era Eu", que batiza o novo projeto da banda. São 12 inéditas, e 3 já conhecidas do público, como "Já Que Me Ensinou a Beber", "Decide Aí" e "Nesse Vai e Volta".  A segunda parte do DVD será lançada no dia 31 de janeiro de 2020, com as canções em parceria com Léo Santana e Solange Almeida. Será uma versão deluxe com quatro canções. 

Com o novo projeto, o Raí Saia Rodada pretende recuperar o prestígio que tinha no início dos anos 2000 nas regiões Sul e Sudeste e que, segundo o vocalista Raí, acabou “se perdendo” porque o grupo não conseguiu acompanhar a evolução do mundo digital.

“Durante uns dez anos, só tinha a gente no Rio Grande do Norte. Comecei antes de Wesley Safadão e de Xand Avião. Cheguei a convidar Xand para cantar comigo, mas ele não aceitou porque disse que a banda era muito grande para ele. Lideramos o mercado por uma década, mas a gente se perdeu com a chegada da internet", avalia.

Ao invés de se lamuriar, Raí diz que tentou corrigir o que tinha de errado com o trabalho do Saia. O grupo, então, resolveu percorrer outros estados, apostar em músicas novas e compositores diferentes. Solange Almeida foi convidada para cantar “Segunda Cedo” e gravar o referido clipe ao lado de Raí. "Essa música fala de uma mulher que faz tudo por um cara e ele não está nem aí, mas depois é ela quem tira onda com ele, e ele sente. O clipe está bem bacana."

A cantora, que chegou a abrir shows da banda no início da carreira, afirma ter ficado animada com a parceria: “Eu desmarcaria qualquer coisa para cantar com eles”. "Posso falar do grupo com propriedade, porque vi o início deles. Quando o Aviões do Forró começou, o Saia era um fenômeno. Nós abríamos shows para eles. Chegamos timidamente, conquistamos nosso lugar no mercado, algumas bandas continuaram e outras nem tanto e estamos vendo o Saia despontar de novo”, relembra Almeida, que foi vocalista do Aviões do Forró ao lado de Xand até 2017.

A cantora, que lançou em junho a música “Manicure”, concorda que o mercado da música pode ser "ingrato" e que a evolução da internet fez com que surgisse outro tipo de público consumidor. "Quando sua música faz sucesso, logo vem outra no lugar. Talvez, por isso, eu ainda não tenha emplacado um grande sucesso. Mas tudo tem a sua hora. Estou caminhando devagar, sem pular etapas nem forçar situações. Embora eu seja veterana na música, tudo o que tenho vivido de três anos para cá é muito novo. Erros são necessários para que a gente cresça."

O cantor Léo Santana diz que, por ser nordestino, se identifica muito com o Raí Saia Rodada. Ele foi chamado por Raí para cantar “Final das Contas”. "A sanfona é um instrumento típico dos nordestinos e tem muito a ver com a minha pegada. Sou bem eclético, curto forró desde sempre. Faz parte do meu repertório e fiquei feliz demais. O Saia teve altos e baixos, mas acertaram e estão aí", comemora.

Já o cantor Jerry Smith traz seu batidão para "Safado e Meio". "O Raí Saia Rodada é um dos maiores grupos de forró do Brasil. Fiquei super feliz com o convite para participar do DVD. Foi demais gravar com eles."

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem