Música

Taylor Swift quebra recorde na China com seu novo álbum 'Lover'

Trabalho já tem mais de 1 milhão de reproduções

Taylor Swift no VMA 2019, premiação da MTV
Taylor Swift no VMA 2019, premiação da MTV - AFP

O álbum “Lover”, da cantora e compositora norte-americana Taylor Swift, 29, quebrou novo recorde na China para um artista internacional nesta sexta-feira (30) ao ultrapassar o total de 1 milhão de reproduções, downloads e vendas combinadas apenas uma semana após o lançamento.

O número faz com o que “Lover” seja o álbum internacional mais consumido de toda a história na China em tão pouco tempo.

O lançamento do novo trabalho ocorreu em 23 de agosto e deve atingir entre 825 mil e 850 mil cópias vendias durante sua primeira semana nos Estados Unidos, de acordo com a revista Billboard.

O recorde inclui as músicas “ME!”, em parceria com o vocalista da banda Panic! at the Disco, e “You Need to Calm Down”, cujo clipe conta com a presença de diversas celebridades e estrelas LGBTQ, incluindo a cantora Katy Perry, a atriz Laverne Fox, a apresentadora Elen Degeneres e o patinador artístico Adam Rippon. 

O vídeo de  “You Need to Calm Down" venceu na segunda-feira (26) na categoria vídeoclipe do ano do VMA (Video Music Awards), premiação da MTV. 

O clipe da faixa-título “Lover” também foi lançado na semana passada e se passa em uma casa de bonecas, com cenas que mostram cômodo a cômodo enquanto Swift toca instrumentos que incluem bateria, violino e violão.

Os dois álbuns anteriores de Swift, “Reputation” e “1989”, também ultrapassaram o marco de 1 milhão, mas ao longo de um período maior de tempo.

Taylor Swift é a mulher mais bem paga da música no mundo, segundo lista anual da revista Forbes, divulgada na última segunda-feira (26). A cantora faturou US$ 185 milhões (cerca de R$ 765 milhões), mais que o dobro da segunda colocada, Beyoncé, que arrecadou US$ 81 milhões (R$ 335 milhões).​

Reuters
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem