Música

Wesley Safadão cancela mais dois shows por abalo emocional após morte de Gabriel Diniz

Cantor já havia cancelado o lançamento da música "Desencana" em São Paulo

Gabriel Diniz e Wesley Safadão
Gabriel Diniz e Wesley Safadão: amigos e incentivadores da carreira um do outro - Reprodução/Instagram
São Paulo

Wesley Safadão, 30, decidiu cancelar mais dois shows de sua agenda alegando falta de condições emocionais em decorrência da morte de seu amigo Gabriel Diniz, 28, morto no último dia 27. O sertanejo foi vítima de um acidente aéreo na cidade de Estância, na região de manguezal do Porto do Mato, perto da divisa entre Sergipe e Bahia.

Com isso, foram adiados os shows desta sexta-feira (31) em Barra do Garças (MT) e o de sábado (1º) Tangarã da Serra (MT). A agenda desse final de semana estava confirmada até ontem, quando a produção disse que ele faria os shows - decisão agora alterada.

“Pedimos desculpas aos fãs e admiradores do cantor, porém o mesmo não se encontra em condições emocionais para realizar sua apresentação diante os fatos ocorridos com Gabriel Diniz nesta semana”, diz o comunicado assinado pela Luan Produções e Eventos.

A produção de Safadão diz, no entanto, que sua agenda deve seguir normalmente nas próximas semanas.

Como a Folha já havia revelado, Safadão já havia cancelado o lançamento da música "Desencana", gravada em parceria com MC Kekel, que estava marcado para esta quinta-feira (30). Na data, além de disponibilizar o single nas plataformas digitais, ele faria um evento de lançamento da canção em São Paulo.

Nota encaminhada pela assessoria de imprensa de Safadão afirmava que devido a "perda irreparável", o lançamento foi adiado. Uma nova data será anunciada em breve, disse a nota.

Na terça-feira (28), Wesley Safadão era um dos mais abalados no velório do amigo, que aconteceu no ginásio O Ronaldão, no bairro Cristo Redentor, em João Pessoa (PB).

“Não estou conseguindo explicar o que estou sentindo no coração. Desde que vi o Gabriel pela primeira vez, vi que era um cara diferenciado. E agradeço a Deus por eu ter feito parte da vida dele. Quando soubemos da notícia, ficamos sem querer acreditar [...]. Nas últimas vezes que a gente se encontrou o que ele falava era: ‘chegou a minha vez. Vou trabalhar mais ainda e realizar todos os meus sonhos'", lembrou Safadão, que investiu na carreira de Diniz.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem