Música

Após polêmica, filho de Chorão diz que 'não é nova banda', e pede desculpas a guitarrista

No sábado, Alexandre Abrão falou de 'volta do Charlie Brown Jr.'

Ao lado de músicos que fizeram parte da banda, filho de Chorão grava vídeo para Instagram
Ao lado de músicos que fizeram parte da banda, filho de Chorão grava vídeo para Instagram - Reprodução Instagram - 21.jan.2019/alexandreflabrao
São Paulo

Após divulgar comunicado à imprensa sobre a volta da banda Charlie Brown Jr., Alexandre Abrão, filho do vocalista Chorão, morto em 2013 por overdose de cocaína, afirmou que o show previsto para sexta (25), aniversário de São Paulo, não marcará o retorno da banda, pois sem Chorão e Champingon não há banda.

"Quando a gente iniciou esse projeto, em 2014, o intuito dele sempre foi celebrar a vida de Charlie Brown Jr. Nós sabemos que não existe Charlie Brown sem o Chorão. E a gente não vai substituir o Chorão, não vai substituir o Champignon [que se suicidou em 2013, meses após a morte de Chorão]. A gente não vai fazer músicas novas, isso não é uma banda nova, a banda não vai voltar", disse Alexandre, em um vídeo publicado no Instagram, nesta segunda (21).

Após anunciar o retorno da banda no sábado (19), Alexandre publicou um vídeo dizendo que o guitarrista Thiago Castanho (que fez parte da formação clássica do grupo) não participaria do primeiro show "por um motivo de saúde". 

Horas depois, Thiago negou, também em vídeo publicado no Instagram, que estivesse doente e que a banda retornaria aos palcos. "Charlie Brown Jr. não vai voltar porque Charlie Brown Jr. sem Chorão não existe. Não estou doente, tô com muita saúde e não faço parte desse tributo. Paz."

No vídeo mais recente de Alexandre, gravado ao lado de outros integrantes da banda e que estarão no show, o músico pede desculpas a Thiago.  "Não queria nada disso, tenho que pedir desculpas se insultei alguém, só queremos honrar o nome de Charlie Brown, que faz parte da história de Thiago também. Gostaria de pedir desculpas a Thiago e se eu ofendi mais alguém, se eu dei a entender que ele estava doente", afimou Alexandre. 

Após a divulgação do vídeo de Alexandre, Thiago voltou ao Instagram para, segundo ele, falar "pela última vez sobre o assunto." "Fui procurado (sic) há 15 dias para participar do show do dia 25 e possivelmente dos shows que rolariam ao longo do ano, em forma de 'tributo'. Estava de acordo, pois sei da importância que o CBJR tem na vida de milhares de pessoas, tanto quanto nos mais de 20 anos da minha vida dedicados à banda."

"Aceitei participar de uma homenagem a Chorão e Champignon, mas no desenrolar dos dias, percebi que não se tratava de um tributo, muito menos homenagem, como se confirmou nas redes sociais e por alguns responsáveis do evento, quando escrito que era 'A' volta do CBJR, e agora a história vem sendo totalmente distorcida do que divulgaram no sábado!", escreveu Thiago. 

"Para mim tudo muda completamente de eixo, afinal show 'tributo' é bem diferente de uma 'volta oficial'!
Em respeito a todos que amam o CBJR e principalmente em respeito aos meus irmãos Chorão e Champignon, não faço parte desta possível volta do Charlie Brown Jr. Em momento nenhum eu quis desrespeitar os outros integrantes e todos os envolvidos nesse projeto, mas me senti extremamente desrespeitado ao citarem que eu não participaria deste show por motivos de doença", completou. 

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem