Música

Cantora Mahmundi lança disco e diz querer alcançar público maior, mas sem ser pop

"Para Dias Ruins" mistura reggae, jazz e batida eletrônica

A cantora Mahmundi - Divulgação
 

Fabiana Schiavon
São Paulo

O aguardado segundo disco da cantora Mahmundi, 31, foi lançado nesta sexta (10) em todas plataformas digitais. Considerada revelação da música brasileira, quando lançou o seu primeiro álbum, em 2016, a cantora e compositora carioca mostra ainda mais versatilidade em "Para Dias Ruins". Com reggae, voz e violão, jazz e batidas eletrônicas, entre outras influências, o disco pode alegrar o dia de quem ouve.

Segundo Mahmundi os dois últimos anos não foram de boas notícias, por isso veio o nome do disco. "Acho que esse trabalho não chega a ser um antídoto para os dias ruins, mas talvez a prova de que podemos passar por esses dias e seguir em frente", diz a cantora.

Lembrando assassinato de Marielle Franco, em março, entre outros momentos tristes, Mahmundi refletiu sobre a vida enquanto compunha. "Foi um ano bem cansativo, com muita coisa acontecendo e todos os dias quando passo por uma blitz não me deixam esquecer que sou uma mulher negra no Rio de Janeiro."

No disco, a faixa "Imagem", que já teve videoclipe divulgado, é uma das que reflete um pouco mais o estilo eletrônico, inspirado na música dos anos 1980, do primeiro disco de Mahmundi. Na mesma linha, só que mais romântica, "O Tempo para Amar", que também já tem vídeo no YouTube. 

Outras faixas são bem diferentes. Há um balanço de reggae alto-astral fala de amor em "Qual É a Sua". Impossível não guardar a letra rapidamente de "Outono". 

Já aclamada pela crítica, Mahmundi diz que não espera ser pop, mas tem seus objetivos. "Eu espero ser ouvida por mais gente, com certeza, sem cair no pop que exige um outro tipo de música, que não é o meu." A cantora que já gosta de usar o Instagram e Spotify diz que promete explorar um pouco mais o YouTube além dos clipes musicais. 

O show de estreia do disco já está marcado em São Paulo. Dia 21 de setembro, no Sesc Pompeia. "Meu primeiro show foi lá e foi horrível! Vai ser ótimo lembrar desse dia, quando eu estava começando e voltar mais preparada", brinca a cantora.

 
Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem