Estilo

Miss Universo 2019 será realizado no dia 8 de dezembro em Atlanta, nos EUA

Concurso anuncia data e local da final cerca de um mês antes da realização

Catriona Gray venceu o Miss Universo em 2018
Catriona Gray venceu o Miss Universo em 2018 - Reuters
Fábio Luís de Paula
São Paulo

Em pleno Dia das Bruxas, os fãs do mundo miss foram surpreendidos nesta quinta-feira (31) com o anúncio oficial nas redes sociais do local e da data da final do Miss Universo 2019. A 68ª edição do concurso de miss com maior repercussão no Brasil será no dia 8 de dezembro na cidade americana de Atlanta, na Georgia. 

"Estou muito feliz e muito animada! Já sabia da data antes, mas a organização do concurso nos pediu para não falar nada até eles anunciarem", comentou a mineira Júlia Horta, 24, candidata brasileira deste ano. 

Ela disputa a coroa que hoje pertence à filipina Catriona Gray, coroada no final do ano passado em Bangcoc, na Tailândia. Na ocasião, a amazonense Mayra Dias representou o Brasil e se classificou entre as 20 semifinalistas. 

A final será transmitida ao vivo, diretamente do Tyler Perry Studios, pela FOX nos Estados Unidos e pela rede Telemundo em espanhol. No Brasil, ainda não se sabe onde será a transmissão, que tradicionalmente acontece no canal pago TNT e pela Band TV. 

A informação foi divulgada depois de muita especulação dos sites especializados de que o concurso pudesse acontecer nas Filipinas, em Las Vegas (EUA) ou, até mesmo, no Brasil. O boato de que o evento pudesse acontecer aqui se fortificou ainda mais com a vinda, na semana passada, de Catriona a São Paulo.  

A Miss Universo 2018 veio acompanhada da Miss Estados Unidos 2019, Cheslie Kryst, e da Miss Teen EUA, Kaliegh Garris, para uma ação social. As três visitaram e conheceram a atuação no país da ONG internacional Smile Train, cujo trabalho tem esforços focados em crianças com fissura de lábio ou palato. 

Além do Miss Universo, de agora até o fim do ano acontecem as finais dos principais concursos de beleza internacionais, como Miss Mundo, Miss International e Miss Supranational.

O DESENCONTRO 

Por conta da agenda apertada, as misses Gray, Kryst e Garris não se encontraram com a imprensa brasileira, assim como também não viram Júlia Horta. O desencontro se deu pois, ao mesmo tempo em que as misses pousaram no aeroporto de Guarulhos (SP), a Miss Brasil desembarcou em Nova York, justamente de onde vivem as visitantes.

A mineira foi para passear, fazer fotos e conhecer o escritório central da Smile Train por lá, além do escritório sede do Miss Universo. Na web ela lamentou a situação e desabafou com seus seguidores.

"A pessoa que mais gostaria que esse encontro acontecesse sou eu. Portanto, não foi proposital, óbvio. Vocês acham que eu ia combinar de vir para cá justamente na data que ela foi para aí, para desencontrar com ela e perder a oportunidade de vê-la? Não, né! Eu fiquei muito triste, inclusive, quando isso aconteceu", relatou por vídeo.  

Segundo a miss, ela já sabia da visita da filipina há algum tempo e sua equipe estava tentando marcar o encontro entre elas. Mas como a organização internacional informou sobre o cronograma tardiamente, acabou impossibilitando sua realização. 

"A agenda da Catriona nessa reta final de Miss Universo está lotada, então infelizmente eles não conseguiram outra data e passaram para gente a data final tem uma semana, no máximo uma semana e meia. Então, infelizmente, eu não consegui encontrar com ela aqui, porque ela já estava se preparando para essa viagem, e não vou conseguir estar no Brasil", explicou. 

Horta ainda aproveitou para dar uma leve bronca em seus fãs que, aparentemente, estavam lotando suas redes com perguntas sobre o desencontro. "Estou muito triste, mas é uma coisa que foge do meu controle, então se vocês ficarem me mandando mais mensagem sobre isso, vou ficar mais chateada ainda, porque eu já estou triste", finalizou.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem