Estilo

Nutricionista revela segredos da dieta de Elba Ramalho, elogiada pela boa forma aos 66 anos

Cantora não come carne vermelha nem frango 

Elba Ramalho durante apresentação dos blocos "Frevo Mulher" e "Bicho Maluco Beleza" em fevereiro de 2018, em São Paulo
Elba Ramalho durante apresentação dos blocos "Frevo Mulher" e "Bicho Maluco Beleza" em fevereiro de 2018, em São Paulo - Greg Salibian/Folhapress

CRIS VERONEZ
Rio de Janeiro

Aos 66 anos, Elba Ramalho aparenta ainda ter a vitalidade dos 30. Energia e disposição não lhe faltam, a começar pela agenda lotada e pelos shows animados, mas a dieta balanceada que segue com acompanhamento profissional também ajuda bastante.

Atualmente, Ramalho roda o país com a turnê comemorativa "O Grande Encontro", ao lado de Alceu Valença e Geraldo Azevedo. A excursão marca as duas décadas do espetáculo homônimo que o trio conduziu em 1996. O evento lhes rendeu grande projeção nacional na época.

Com a agenda cheia de viagens e, consequentemente, almoçando muitas vezes em hotéis, ela afirma que montar um plano alimentar foi essencial para seguir com a dieta balanceada.

"Estava tendo dificuldade em achar pratos em hotéis que se adequassem às minhas restrições alimentares, já que não como carne [vermelha] e frango há anos. Comecei a sentir que precisava de uma variedade maior de alimentos no meu cardápio diário, diz ao "F5".

A nutricionista Flávia Cyfer, responsável por elaborar o plano alimentar de Ramalho, explica que a dieta da cantora é focada no "antiaging" e na redução de percentual de gordura.

"Priorizamos bastante os alimentos antioxidantes, que combatem os radicais livres que aceleram o processo de envelhecimento, e em proteínas, que garantem mais massa muscular. O cardápio é totalmente baseado em comida de verdade, ou seja, sem alimentos industrializados. Investimos também em sucos e shakes veganos."

Cyfer montou um plano que inclui peixes, frutos do mar, shitake e tofu, para suprir a falta de carne vermelha e frango e garantir a ingestão necessária de proteínas, além de um shake vegano.

"É preciso aumentar o aporte de proteínas, já que ela tem um gasto calórico muito intenso devido à rotina de shows e às corridas que pratica, e não quer perder a musculatura."

Durante o bate-papo com o "F5", a especialista falou também sobre metabolismo e perda de peso das mulheres maduras que, segundo a profissional, estão mais vaidosas, e deu dicas de alimentos indicados em dietas "antiaging", além de uma receita de suco "Super  C".

 

Muitas mulheres maduras ainda trabalham e precisam almoçar fora. O ideal é levar marmita ou dá pra manter uma dieta antiaging comendo em restaurantes comuns?

Flávia Cyfer: É possível manter a dieta, desde que estes restaurantes possuam opções de comidas mais saudáveis e naturais. Costumo dizer que em qualquer restaurante há a opção de uma saladinha, legumes e uma proteína leve grelhada.

A marmita é uma opção para aquelas que querem economizar, controlar mais a alimentação (já que sabemos que a comida vai estar com toda a preparação caseira) e não cair em tentação (para muitas, é comum fraquejar em frente a um buffet).

Quanto da saúde e disposição de uma mulher madura dependem da alimentação e quanto dependem de outras coisas, como exercícios físicos e boa estrutura emocional?

Não é possível mensurar com exatidão, mas, sem dúvidas, ambos são fatores determinantes para a melhora da saúde e da disposição. Em termos de perda de peso, é possível emagrecer apenas com a reeducação alimentar, mas o exercício entra como um adicional muito importante para a tonificação do corpo e para acelerar o metabolismo, que garante uma perda de peso ainda maior.

Em termos emocionais, evitar ao máximo uma vida estressada ajuda a diminuir os níveis de cortisol, hormônio ativado em resposta ao estresse e que tem influência no acúmulo de gorduras.

É mais difícil emagrecer depois dos 60 anos?

A maior mudança na vida da mulher ocorre com a chegada da menopausa (a partir dos 50 anos). Durante essa fase, há uma diminuição natural da produção dos hormônios femininos (estrogênio e progesterona) e do hormônio de crescimento (GH). A fase é caracterizada por diversas mudanças corporais, principalmente o ganho de peso.

Mas isso não é impeditivo para ter um corpo bonito. É perfeitamente possível manter a boa forma e a qualidade de vida após a menopausa, ainda mais quando os cuidados com a alimentação e a prática de exercícios físicos já fazem parte do estilo de vida há mais tempo. O que faz a diferença é a dedicação e a disciplina, que devem ser maiores após essa fase.

Você acha que as mulheres maduras estão mais vaidosas hoje em dia, buscando mais saúde e beleza, do que dez anos atrás?

Sim, com certeza! A mulher está muito mais independente e dona de si. Elas querem se sentir bonitas, felizes e saudáveis. Na minha clínica, atendo muitas mulheres maduras e vejo que a vida ativa está mais prolongada, seja no âmbito profissional ou pessoal.

Quais são suas dicas de alimentos antioxidantes?

Destaco matchá, gojiberry, chocolate amargo (com mais de 70% de cacau), romã, açaí, uva, frutas vermelhas, própolis verde e cúrcuma.

E os ricos em proteínas?

Carnes, aves, peixes, frutos do mar, laticínios e grãos como quinoa, chia, ervilha, grão de bico, feijão.

Como podemos fazer um suco "Super C", como o da Elba?

Bater no liquidificador os seguintes ingredientes: .
- 1 rodela de abacaxi
- 1 colher de sopa de gojiberry
- 8 acerolas
- Suco de 1 limão
- 1 copo de água
 

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem