Estilo

The Weeknd diz que não fará propaganda da H&M após marca publicar foto considerada racista 

The Weeknd se apresenta no Lollapalooza 2017, em São Paulo
The Weeknd se apresenta no Lollapalooza 2017, em São Paulo - Keiny Andrade-25.mar.2017/Folhapress

São Paulo

O cantor The Weeknd utilizou suas redes sociais para anunciar o seu desligamento da marca americana H&M, acusada por ter feito uma campanha publicitária racista. Nesta segunda (8), o canadense criticou a imagem em seu Twitter e se disse "profundamente ofendido".

"Acordei hoje de manhã chocado e envergonhado com essa foto. Estou profundamente ofendido e não trabalharei com a H&M nunca mais", escreveu ele. Na imagem, um garoto negro veste um moletom com a estampa "coolest  monkey  in  the  jungle" ("o macaco mais legal da selva", em tradução livre). 

The Weeknd mantinha uma parceria com a marca desde o começo de 20017, atuando como modelo e designer de peças exclusivas. No começo do ano, o cantor lançou uma coleção vendida em todas as lojas da rede americana. 

 

Com a repercussão da imagem, a marca divulgou um comunicado oficial. "Sentimos muito pela imagem feita. Não só removemos a imagem de nossos canais como também tiramos o produto de nosso catálogo de vendas", pode-se ler nas redes sociais da marca.

"É obvio que nosso padrão não foi seguido corretamente. Sem nenhuma dúvida. Iremos investigar arduamente porque isso aconteceu para prevenir que este tipo de erro aconteça novamente", informa a H&M no comunicado.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem