Diversão

Conheça histórias de pessoas que adoram uma festa junina e que já se preparam para festejos

Confira as festividades que acontecem até julho em São Paulo

Público na festa junina da Quermesse do Calvário, na Rua Cardeal Arcoverde
Público na festa junina da Quermesse do Calvário, na Rua Cardeal Arcoverde - Alberto Rocha/Folhapress
Descrição de chapéu Agora
Leonardo Volpato
São Paulo

O arraiá está começando, e as famílias já se prepararam para aproveitar as várias festas juninas, que são as confraternizações mais tradicionais do Brasil. Nesse clima mais ameno, com temperaturas mais baixas, as pessoas já pensam no quentão, nas típicas comidas da época, nas quadrilhas e nas músicas. 

Em São Paulo, há opções de festas para todos os gostos, da mais barata a mais cara. Há quermesses em todas as regiões da capital paulista, com preço popular. Para aproveitar essa época do ano, a reportagem conversou com algumas pessoas que não perdem as festas juninas por nada –àqueles que contam as horas no relógio para curtir a folia.

Um deles é o estudante Refferson Lima Silva, 28. Natural do Maranhão, ele conta que adora os festejos desde criança. "Participo e me divirto com festas juninas. Diria que desde muito pequeno ainda, com uns seis anos ou menos. Há dois anos em São Paulo, frequento a festa do Centro de Tradições Nordestinas", diz Reff, como é conhecido. 

O estudante Refferson Lima é de família nordestina e adora uma festa junina
O estudante Refferson Lima é de família nordestina e adora uma festa junina - Rivaldo Gomes/Folhapress

Ele afirma que em 2019 repetirá a dose e participará da quermesse do CTN (Centro de Tradições Nordestinas). Reff diz ainda que já tem viagem marcada para a sua terra natal para tentar curtir as tradicionais comemorações por lá, em julho. ​

Natural de São Paulo, a auxiliar de nutrição Viviane Santos Gama, 33, conta que usar blusa xadrez e pintar o rosto com pintinhas caipiras são uma tradição. “Cresci ouvindo sobre as festas juninas do Nordeste e as de Caruaru (PE), uma das maiores do Brasil. Sou filha de pernambucanos e sempre participei de quadrilhas na escola. Inclusive, o meu chá de lingerie eu fiz com a temática de festejos juninos, com direito a quadrilha e casamento caipira", diverte-se. 

 

Para ela, é uma tradição que vem de berço e cultivada até os dias atuais. A adoração por festa junina remete à saudade que ela sente do avô. “Leva aos momentos que passei com ele e que revivo com minha mãe."

Viviane Santos Gama é viciada em festa junina e não perde uma folia
Viviane Santos Gama é viciada em festa junina e não perde uma folia - Ronny Santos/Folharess

A professora universitária Larissa Perfeito Barreto Redondo, 38, também no grupo de pessoas que adora uma quermesse e é capaz de passar o mês de junho inteiro pulando fogueira e dançando quadrilha pelas festas de São Paulo.

"Festa junina só me lembra coisa boa, da minha infância com a minha irmã no colégio, das festas de família, de quando fazíamos uma fogueira na casa de meus tios. Sem contar a comida deliciosa: paçoca, milho, cachorro-quente. É algo simples, bem brasileiro, um charme”, define.

 
 

TRADIÇÃO

Para o pesquisador sobre cultura brasileira e marketing de massa da Universidade Mackenzie, José Maurício Conrado, a festa junina é tradicional desde a colonização. "Herdamos esse festejo dos portugueses e, de lá para cá, a folia vem mudando. Ao longo do tempo as coisas foram se alterando porque fomos incorporando elementos de uma cultura africana, indígena e country norte-americana, como o chapéu de caubói."

Conrado afirma que, por mais que hoje em dia as pessoas olhem a folia com uma perspectiva mais festiva, é preciso lembrar de que se trata de uma festa religiosa. "Mesmo que as modificações aconteçam, é ruim quando a gente perde a perspectiva histórica e deixa de entender o que aquilo significa."

 

Programe-se para as festas

  1. Festa Junina do Centro Cultural Butantã

    Quando: Dia 26 de maio, das 12h às 22h. Atrações: almoço caipira, DJs de forró e brasilidades, quadrilha e shows. Entrada: pague quanto puder. Onde: av. Corifeu de Azevedo Marques, 1.880/1.882, Butantã (zona oeste). Tel. (11) 98100-5365

  2. Festa junina da Igreja da Consolação

    Quando: de 31 de maio a 30 de junho. Horário: sex., sáb. e dom., das 18h à 0h. Atrações: barracas típicas de doces, salgados e lanches típicos, apresentações de forró e sertanejo ao vivo. Entrada: grátis. Onde: R. da Consolação, 585, Consolação (região central). Tel. (11) 3256-5356

  3. Festa junina Arraial da Cidade

    Quando: 1º e 2 de junho. Horário: sáb., das 10h às 23h, e dom., das 10h às 22h. Atrações: shows de Gustavo Mioto, Falamansa, barracas de brincadeiras típicas, como a pesca e a boca do palhaço comidas típicas. Entrada: a partir de R$ 20 (menores de 10 não pagam). Onde: r. Doutor José Augusto de Queiroz, Cidade Jardim, portão 1 do Jockey (zona oeste). Tel. (11) 2161-8450

  4. Festa Junina na Portuguesa

    Quando: de 8/6 a 20/7 (classificação 16 anos). Horário: todos os dias às 19h, exceto 20/6 e 14/7, quando os portões abrem às 16h; shows infantis começam às 18h. Atrações: shows infantis, como Patati Patata, e de artistas, como Marília Mendonça, Turma do Pagode e Raça Negra. Entrada: R$ 50 (pista) e R$ 70 (VIP) + 1 kg de alimento não perecível - compras no site da Ingresso Rápido. Compras: www.ingressorapido.com.br Onde: r. Comendador Nestor Pereira, 33, Canindé (região central)

  5. Festa Arraiá do CTN

    Quando: 1º de junho a 30 de junho. Horário: sáb. e dom., das 12h à 0h. Atrações: mais de 40 entre grupos de forró, como o Trio Dona Zefa, cantores sertanejos, trios pé-de-serra, grupos folclóricos, mostra de quadrilhas juninas e aulões de forró. Entrada: grátis. Onde: r. Jacofer, 615, bairro do Limão (zona norte). Tel. (11) 3488-9400

  6. Festa junina Agrada Gregos

    Quando: 1º de junho. Horário: das 16h à 1h. Atrações: trio elétrico, show do bloco Agrada Gregos, DJs. Entrada: de R$ 20 a R$ 50. Onde: Vila dos Galpões, na rua Palmorino Monaco, 540, Mooca (zona leste). Tel. (11) 97353-0306

  7. Quermesse do Calvário

    Quando: 1º de junho a 7 de julho. Horário: sáb., das 17h30 às 23h30, e dom., das 17h30 às 22h30. Atrações: barracas variadas de comida e bebida, bingo e shows regionais. Entrada: a partir de R$ 15 (criança até 10 anos não paga). Onde: r. Cardeal Arcoverde, 950, Pinheiros (zona oeste). Tel. (11) 3085-1307

  8. Festa Junina Solidária do Cenha

    Quando: dias 1º, 2, 8, 9, 15, 16, 29 e 30 de junho. Horário: das 10h às 20h. Atrações: música, dança, brincadeiras e comidas típicas. Entrada: R$ 10 (doação para ajudar crianças com deficiência intelectual). Onde: rua Francisco Bueno, 384, Tatuapé (zona leste). Tel. (11) 93800-6727 (WhatsApp) e (11) 2942-0900

  9. Festa Arraial Mundo Bita

    Quando: 16 de junho, às 15h. Atrações: trio de forró, brincadeiras, show do Mundo Bita. Entrada: de R$ 30 a R$190. Onde: Espaço das Américas, na r. Tagipuru, 795, Barra Funda (zona oeste). Tel. (11) 3868-5861

  10. Festa junina do Clube Pinheiros

    Quando: de 27 a 30 de junho. Horário: qui., das 19h à 1h; sex., das 19h às 2h; sáb., das 11h30 às 2h; e dom., das 11h30 às 20h30. Atrações: brincadeiras, barracas de comidas típicas e apresentações musicais como de Lucy Alves, Matheus e Kauan e Fagner. Entrada: a partir de R$ 95 (quinta e domingo) e R$ 140 (sexta e sábado). Onde: Clube Pinheiros, na r. Angelina Maffei Vita, 667, Jardim Europa (zona oeste). Tel. (11) 3598-9700

  11. Festa Julina do Villa Country

    Quando: de 11 a 14 de julho, a partir das 20h. Atrações: Marília Mendonça (dia 11, a partir de R$ 60), César Menotti & Fabiano (dia 12, a partir de R$ 40), Thaeme & Thiago (dia 13, a partir de R$ 40) e Jefferson Moraes (dia 14, a partir de R$ 30). Onde: av. Francisco Matarazzo, 774, Água Branca (zona oeste). Tel. (11) 3868-5858

Agora
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias