Diversão

Banda Sagrada Profana estreia com homenagens às mulheres da música no centro de São Paulo

Mineiras de BH se apresentam em show gratuito no Sesc Bom Retiro

Banda Sagrada Profona se apresenta no Sesc Belenzinho com músicas sobre o universo feminino
Banda Sagrada Profona se apresenta no Sesc Bom Retiro com músicas sobre o universo feminino - Divulgação
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Descrição de chapéu Agora
Fernando Silva
São Paulo

A banda Sagrada Profana, de Belo Horizonte (MG), faz seu primeiro show em São Paulo nesta quinta (22), no Sesc Bom Retiro, na região central da cidade. Com som carnavalesco, as nove musicistas mostram um repertório feminino. 

O grupo é composto por Nara Torres, Bela Couy e Sandra Leão na percussão,  Shari Simpson (flauta), Natalia Porto (trombone), Mariana Diniz (clarineta), Mariana Bruekers (flautim), Daiana Figueiredo (sax alto) e Alessandra Melo (sax tenor).

O objetivo é dar mais visibilidade às mulheres na cena musical. “Nas apresentações, tentamos contemplar compositoras e intérpretes que marcaram a história da música”, diz Nara Torres, fundadora e percussionista do grupo que nasceu como fanfarra há dois anos.

Todas as nove integrantes da banda Sagrada Profana posam de braço direito erguido. Da esquerda para a direita, Nara Torres, Shari Simpson, Natalia Porto, Bela Couy, Mariana Diniz, Mariana Bruekers, Sandra Leão, Daiana Figueiredo e Alessandra Melo
Banda Sagrada Profana (da esq. para a dir.): Nara Torres, Shari Simpson, Natalia Porto, Bela Couy, Mariana Diniz, Mariana Bruekers, Sandra Leão, Daiana Figueiredo e Alessandra Melo - Cecília Ganzarolli/Divulgação

Entre as músicas interpretadas pelo conjunto, há canções de nomes como as americanas Madonna e Nina Simone (1933-2003) e a brasileira Chiquinha Gonzaga (1847-1935). Mas elas dão espaço ainda a composições de artistas novatas, casos da chilena Claudia Manzo e da fluminense Jhê Delacroix, ambas radicadas na capital mineira.

E se algumas vozes masculinas são contempladas no show é porque falam de mulheres. “Tocamos ‘Maria Maria’, de Milton Nascimento, ‘Odara’ [de Caetano Veloso] e 'Nanã', de Moacir Santos [1926-2006]", conta Nara. 

Uma artista circense também participará da apresentação das mineiras nesta quinta. 

Sagrada Profana

  • Quando Nesta quinta (22), das 19h30 às 20h30
  • Onde No Sesc Bom Retiro (al. Nothmann, 185, Campos Elíseos)
  • Preço Grátis
  • Classificação Livre
  • Tel. (11) 3332-3600


 

Agora
Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias