Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui para continuar.

X de Sexo Por Bruna Maia

Dedo é um importante órgão sexual, mas tem gente que ignora sua existência

Temos que avisar os parceiros sexuais que cair de boca direto não é tão eficiente assim

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Nos últimos anos, temos reclamado muito de homens que não chupam. De tanto ouvirem isso, eles entenderam que para serem considerados minimamente bons de cama precisam fazê-lo. Só que muitos não fazem muito bem; o oral vira apenas uma etapa burocrática à qual se dedicam mal e porcamente —e com muita frequência no lugar totalmente errado.

Alô meninos! Vão ver um mapa de buceta na internet e entendam a diferença entre uretra e clitóris. Dica: clitóris é um botão rosa e brilhante que lembra muito a cabeça da sua rola. O que me espanta também nos malchupadores é que eles são "não dedadores". Eles não conhecem o potencial dos dedos para estimular o prazer de quem tem clitóris. Simplesmente ignoram essa maravilha complexa da evolução chamada mão —capaz de muitos movimentos.

Fantasia de Clitóris
Fantasia de Clitóris - @meeiometroo

Para vocês terem uma ideia da minha indignação, dia desses eu acordei revoltada. Vi um boy —com quem fiquei um tempo atrás e não gozei nem de longe— passar pagando de transudo na minha timeline, dando dicas de como ter uma boa vida sexual. Fui lá na DM dele e mandei textão: "Meu querido, você chupou minha uretra mesmo eu avisando que o lugar certo era mais pra cima, não usou os dedos e na hora que pedi um simples tapa na bunda você ficou totalmente confuso e não sabia o que fazer. Sua autoestima está descalibrada e qualquer transudo de verdade sabe fazer essas três coisas; aprende que vai ser melhor pra todo mundo". Recomendo às leitoras a fazerem o mesmo com seus respectivos hedonistas de araque. Se falar com jeitinho não adianta, o constrangimento pode ser eficiente.

"Les Vieux Foux", de William C.B Les Bigarrures, 1799 - Reprodução

Sei lá como foi para ele acordar e se deparar com isso, mas espero que tenha sido educativo. Não quis me estender na palestra sobre dedada porque prefiro usar esta coluna para isso. É o seguinte: antes de meter a boca ou qualquer coisa, usem os dedos. Com eles vocês conseguem identificar um corpo duro, mais ou menos do tamanho do dedo mindinho, que fica embaixo da pele do púbis, bem acima de onde começa a racha da buceta. Se vocês seguirem esse caminho, vão chegar na glande do clitóris, esse lugar brilhante e sensível de que falei.

Então vocês me façam o seguinte: molhem o indicador e o dedo médio com a própria saliva ou com o suco da buceta da parceira mesmo, aquele suco que sai do buraco onde muitas vezes vocês já querem sair enfiando o pau direto. Com os dedos úmidos, massageiem o clitóris. Podem fazer vários movimentos: para cima e para baixo, circular, em oito. Às vezes convém inclusive perguntar se está no lugar certo e se a pessoa está curtindo. É totalmente possível você fazer uma mulher gozar horrores com a ponta do seu indicador.

Durante essa etapa de roçar os dedos no clitóris, você pode beijar sua parceira —use a língua. Recentemente eu e amigas nos deparamos com alguns manés que não usam a língua no beijo de língua. Aí, quando a pessoa estiver bem excitada, chupem. Pelo amor de todas as deusas, eu não aguento mais repetir, mas é necessário. Chupem o clitóris, não a uretra!

Olha só que legal! Os dedos podem ser extremamente úteis durante o oral, porque vocês podem enfiá-los dentro da vagina (que é o buraco de que falei antes) e fazer movimentos de vai e vem. Algumas pessoas podem gostar de um dedo no cu também. O que a pessoa curte ou não é uma coisa que você descobre perguntando, porque no sexo é importante usar a boca para falar também.

Um amigo meu, dia desses, disse duas coisas muito sábias. A primeira é que quanto mais uma mulher goza, mais ela goza. Mulher não é que nem homem, que, se gozou uma vez, não consegue outra tão cedo. Se você a fizer gozar com dedadas ou chupadas, ou simultaneamente dedando e chupando, ela pode gozar de novo quando chegar a hora da penetração. Ou não. Muitas mulheres não chegam ao orgasmo durante a penetração e por isso dedo e língua antes de meter a rola são tão importantes, a menos que você seja um egoísta que só se preocupa com o próprio prazer e não tem medo de ficar conhecido como ruim de cama.

A outra coisa que meu amigo falou foi a seguinte: sexo é sobre roçar, não sobre meter. O prazer está muito mais na esfregação de corpos e virilhas e púbis no que na socação desenfreada. Eu não sou partidária de cobrar a pornografia por tudo. Os homens vêm ignorando o clitóris desde antes da invenção do audiovisual. E se você for desses que passa tempo nos xvideos da vida, digitem ao menos uma vez na vida termos como "eat pussy" ou "finger pussy" e assistam a alguns vídeos que focam no prazer de quem tem buceta. Vai ser educativo.

X de Sexo por Bruna Maia

Bruna Maia é escritora, cartunista e jornalista. É autora dos livros "Parece que Piorou" e "Com Todo o Meu Rancor" e do perfil @dabrunamaia nas redes sociais. Fala de tudo o que pode e do que não pode no sexo.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Mais lidas