Tony Goes

A Fazenda 13: Só machismo do público explica permanência de Nego do Borel

Cantor teve 47,41% dos votos para continuar no reality de Record

Nego do Borel chora em dinâmica de A Fazenda 13 - Reprodução/PlayPlus
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Liziane Gutierrez não é uma figura simpática. A autoproclamada socialite ficou famosa há pouco mais de dois meses, quando recebeu a polícia com gritos de “vai para a favela!”, numa festa que não respeitava os protocolos de segurança contra a Covid-19. Também coleciona alguns barracos em seu currículo, e se meteu em outros durante sua brevíssima passagem por A Fazenda 13.

No entanto, Liziane nunca foi acusada de assédio sexual, nem dentro nem fora do reality da Record. Seu colega de confinamento Nego do Borel, por outro lado, acumula denúncias desse tipo. O cantor foi indiciado por lesão corporal por sua ex-namorada Duda Reis. Outra ex, Swellen Sauer, diz que ele é “doente” e merece ser expulso do jogo.

Muitos internautas pediram o mesmo depois que Nego do Borel foi, digamos, inconveniente com a modelo Dayane Mello, num episódio que terminou com o também cantor Dynho Alves defendendo a moça e ganhando popularidade nas redes por causa do gesto corajoso.

Ao longo da semana, diversos colunistas questionaram o fato de a Record ter convidado para o programa um sujeito que responde a processos por agressão. Mas nada indica que a emissora irá rever essa diretriz: como se confirmou na roça desta quinta-feira (23), boa parte do público não só passa pano para homens de comportamento execrável, como também os aplaude.

Nego do Borel tem uma carreira consolidada, e arrebanhou muitos fãs ao longo dos anos. Também enxergou em A Fazenda uma chance de se redimir das muitas polêmicas em que se envolveu recentemente. Nos primeiros dias, entretanto, surtou, foi criticadíssimo e parecia estar de saída. Ledo engano. Foi salvo com quase o dobro dos votos de suas companheiras de roça, Liziane Gutierrez e Solange Gomes.

Como bem reparou a colunista Aline Ramos do UOL, o sistema de votação de A Fazenda favoreceu Nego do Borel. No BBB, o público vota em quem quer tirar da casa. Isto permite que torcidas diferentes se unam para expulsar quem elas enxergam como um rival perigoso para seu ídolo. Em A Fazenda, ao contrário, o voto é para quem o espectador prefere que fique. Quem tem o maior fandom é beneficiado, e este era o caso de Nego do Borel nesta primeira roça.

Agora, como que esse cara ainda tem tantos fãs? Por melhor que seja sua música, dá para gostar de alguém que parece não respeitar o sexo oposto? O público teria essa mesma leniência com uma mulher que se comportasse do mesmo jeito? Duvido.

Não vou dizer que todo brasileiro é machista, mas muitos são. Também não falta quem se deixe convencer por narrativas de arrependimento. O menino mau que promete se emendar é uma das nossas lendas favoritas, e A Fazenda tem vaga para um deles todo ano. Em 2020, foi a vez de MC Biel, que chegou em um surpreendente segundo lugar. Em 2021, é a de Nego do Borel –que, segundo algumas enquetes, é o favorito para vencer esta edição.

Tento ver pelo lado bom: pelo menos ele agita o jogo, rendendo entretenimento para o espectador. Mas o lado mau predomina. Assédio, violência e desrespeito às mulheres não podem ser considerados diversão.

Tony Goes

Tony Goes tem 60 anos. Nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo desde pequeno. Já escreveu para várias séries de humor e programas de variedades, além de alguns longas-metragens. E atualiza diariamente o blog que leva seu nome: tonygoes.com.br

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem