Tony Goes

Fora de Hora sai do ar no momento em que começava a engrenar

Humorístico da Globo teve a temporada interrompida por causa do coronavírus

Fora de Hora: Governo divulga vídeo para acalmar a população
Fora de Hora: Governo divulga vídeo para acalmar a população - Reprodução/TV Globo

O que faremos agora, no meio da pandemia, sem a sanitarista Clarissa Girão? A médica interpretada por Luciana Paes, com seus comentários lacônicos e sem muita noção, parecia talhada para um mundo tomado pelo coronavírus. Convidada frequente da bancada do Fora de Hora (Globo), ela tinha potencial para virar meme, mas sairá do ar junto com o programa.

É uma pena. O humorístico teve apenas nove edições inéditas em sua primeira temporada, quatro a menos do que o previsto. A da próxima terça (24) será uma compilação dos melhores momentos. Assim como as novelas e diversas outras atrações da emissora, ele teve suas gravações subitamente interrompidas nesta semana, enquanto a Covid-19 se espalha pelo Brasil.

A TV brasileira fica, dessa forma, com um único programa que faz rir do complicado momento político que atravessamos: Isso a Globo Não Mostra, o quadro do Fantástico que voltou ao ar depois de um recesso de dois meses. Na mesma emissora, a estreia da nova temporada do Zorra deve ser adiada. Nos outros canais, piadas com o governo são anátemas.

Fora de Hora estreou com a difícil missão de substituir Tá no Ar, a sátira à televisão que, nos últimos seis anos, renovou a maneira como a Globo faz graça. Criado pela mesma equipe, o novo humorístico começou de maneira titubeante no dia 21 de janeiro –na mesmíssima semana em que surgiam notícias de que o coronavírus se disseminava sem controle pela China.

O nível melhorou nas edições seguintes. A crítica começou a elogiar e os textos foram ficando mais afiados, tocando nas diversas feridas que assolam o país. Mas uma maré de má sorte já parecia atingir o programa antes mesmo de seu súbito cancelamento.

Primeiro, Marcius Melhem, diretor de humorismo na Globo e um dos criadores e atores do Fora de Hora, precisou se afastar de suas funções para acompanhar o tratamento médico de uma de suas filhas. Depois, Paulo Vieira, que dividia as funções de âncora do telejornal fake com Renata Gaspar, foi internado com meningite, e continua no hospital. Foi substituído, nas duas últimas edições, por Caíto Mainier.

Fora de Hora sai do ar sem ter cumprido seu potencial. Alguns ajustes ainda precisavam ser feitos, como distribuir melhor as cenas entre o enorme elenco. Ótimos comediantes simplesmente não apareceram em alguns programas.

Apenas duas atrizes realmente se destacaram: as já citadas Luciana Paes e Renata Gaspar. A primeira mostrou, mais uma vez, que é um prodígio de timing cômico e versatilidade. A segunda, que tem uma temperatura cômica semelhante à de Marisa Orth, incorporou sem medo os tiques e maneirismos dos âncoras dos noticiários, compondo uma personagem cínica e engajada ao mesmo tempo.

Quando será que Fora de Hora voltará ao ar? A princípio, apenas em 2021, mas fará falta num ano quente de notícias como está sendo 2020. O humor político é sempre indispensável, ainda mais nesses tempos confusos que vivemos.

Tony Goes

Tony Goes tem 60 anos. Nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo desde pequeno. Já escreveu para várias séries de humor e programas de variedades, além de alguns longas-metragens. E atualiza diariamente o blog que leva seu nome: tonygoes.com.br

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem