Tony Goes

Justin Bieber é o verdadeiro Rei do Camarote

Coitados dos produtores que estão acompanhando Justin Bieber em sua turnê pela América do Sul. Entre outros percalços, eles já tiveram que alugar uma mansão de madrugada para que o astro pudesse entreter as moças que capturou numa casa de massagens (e que foram barradas pelo Copacabana Palace), fretar um avião para levá-lo de São Paulo ao Rio também na calada da noite e até mesmo livrá-lo da polícia, que tentou prendê-lo por pichação.

Sem falar no assédio dos fãs enlouquecidos (a maioria mulheres, mas há muitos rapazes também). Justin não se faz de rogado. No chiquérrimo hotel Faena, em Buenos Aires, o cantor subiu na murada com um megafone nas mãos e improvisou um "pocket show", para delírio da multidão e desespero dos outros hóspedes. Resultado: ele e sua "entourage" tiveram que se mudar no dia seguinte.

E ainda houve os dois espetáculos interrompidos. Em São Paulo, por causa de uma garrafa plástica arremessada da plateia, que derrubou o microfone das mãos de Justin. Em Buenos Aires, uma suposta intoxicação alimentar o fez sair do palco antes do previsto. Digo "suposta" porque a esta altura já há indícios suficientes de que ele esteja se intoxicando com otras cositas más.


As travessuras de Justin são um pesadelo para sua equipe, sem dúvida. Seu empresário deve estar contando os segundos que faltam para surgirem mais mulheres com bebês nos braços, exigindo testes de DNA. As marcas que o patrocinam também não devem estar satisfeitíssimas, pois o garoto meigo que explodiu no mundo inteiro em 2009 agora é um autêntico "bad boy".

E por que não haveria de ser? Justin é jovem, bonito e rico. Agora também é maior de idade. Os hormônios em ebulição e a imensa conta bancária autorizam-no a se comportar do jeito que quiser, sem prestar contas a quem quer que seja.

Acho até saudável. Quem dera Michael Jackson também tivesse enlouquecido nessa idade, frequentando boates e modelos/atrizes. Talvez o finado "rei do pop" não se sentisse tentado a reproduzir a infância já adulto, enchendo sua mansão de brinquedos e fazendo troca-troca com meninos que podiam ser seus filhos. Talvez ele ainda estivesse entre nós.

A verdade é que Justin Bieber não está fazendo nada que 99% dos jovens adultos não estariam fazendo se tivessem a oportunidade (e o dinheiro, claro). Festas, carrões, jatinhos, moças escolhidas a dedo, escaramuças com a polícia. Isto sim é que é ser Rei do Camarote.

O que choca o público é que o vimos crescer. Custamos a acreditar que aquele doce moleque de franjinha agora é um garanhão mal-educado, que não está nem aí para nada nem para ninguém. Fosse um roqueiro cabeludo, acharíamos a coisa mais natural do mundo. Mas é o Justin Bieber!

Pesadelo para seus produtores, Justin é um sonho para os colunistas de entretenimento. Tenho a sorte de voltar ao "F5" bem na semana em que ele causou celeuma no Brasil e na Argentina, rendendo assunto a mais não poder. Obrigado, querido!

E olá novamente, leitores: a emissora de TV onde eu trabalho me liberou para voltar a escrever aqui, onde estarei todas as quartas-feiras. Espero que a gente se divirta junto.

Tony Goes

Tony Goes tem 60 anos. Nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo desde pequeno. Já escreveu para várias séries de humor e programas de variedades, além de alguns longas-metragens. E atualiza diariamente o blog que leva seu nome: tonygoes.com.br

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias