Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Rosana Hermann

Desculpe, Sonia Abrão, mas sou 100% #TeamMaisa!

Se tivesse que defini-la em duas palavras, escolheria talentosa e inteligente

Maisa Silva e Sonia Abrão - Montagem
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Sonia Abrão chamou Maisa Silva de chata e antipática. E, ao comentar a possibilidade de Maisa apresentar sozinha o Video Show em 2023, disse que "não duraria muito". Não tenho como prever o futuro de Maisa na Globo, mas discordo visceralmente sobre a descrição que Sonia fez de Maisa. Se eu tivesse que definir a jovem apresentadora em duas palavras, eu escolheria talentosa e inteligente. Maisa teve uma trajetória muito peculiar que fez dela uma artista única, que nenhum de nós poderia ter vivido. E explico por quê.

Maisa foi descoberta como artista aos 3 anos de idade, no programa do Raul Gil, conhecido por ter lançado muita gente famosa na televisão brasileira. Era o ano de 2005; o YouTube tinha acabado de ser criado e o Orkut estreava sua versão em português. Menos de um terço dos brasileiros tinha celulares, cujas câmeras eram muito primitivas e o iPhone só seria inventado dois anos mais tarde. Nessa época, mesmo com a internet completando dez anos, os recursos tecnológicos ainda eram escassos, as velocidades eram mais lentas e não vivíamos como hoje, em modo público, em que todos nós postamos tudo o que pensamos, vemos, sabemos e fazemos o tempo todo. Em outras palavras, nós não crescemos tendo a vida exposta para todo o Brasil. Mas Maisa, sim.

Ela cresceu diante dos olhos do Brasil, que se encantou com suas gracinhas de criança, sua personalidade forte, seu jeito brejeiro e esperto que desconcertava todos os adultos, anônimos e famosos. Quem não se lembra da pequena Maisa chamando Silvio Santos de "insubordinado" ou puxando o cabelo do animador para saber se ele usava peruca? Se você não viu, procure no YouTube. Tem até vídeo de Maisa fazendo react de si mesma.

Pois a menininha cresceu, virou uma garota, pré-teen, adolescente e uma linda jovem mulher. Sou grande admiradora de Maisa.

Eu a conheci pessoalmente no "Tudo pela Audiência", apresentado por Fabio Porchat e Tata Werneck, programa em que trabalhei como desenvolvedora e roteirista do primeiro ao último episódio de todas as temporadas. Maisa deu um show como convidada. Fabio e Tata, pessoas que considero extremamente rápidas e espertas, ficaram chocados com a sagacidade, a versatilidade e o conhecimento de Maisa. Lembro que sempre preparávamos uma espécie de pegadinha no roteiro, com perguntas em sequência para que o convidado respondesse ou explicasse vários temas e, do nada, surgia uma palavra que não tinha nenhuma ligação com as anteriores. Pois quando Tata e Fabio perguntaram para Maisa o que era "endometriose" ela sabia exatamente o que era e ainda deu um banho na explicação! Ela foi gentil, educada e muito querida. Não teve nada de "chata" e muito menos de "antipática".

Por que então Sonia Abrão teria dito isso da garota? Inveja? Mágoa? Para criar polêmica e pautar a mídia?

Não sei dizer. Conheço Sonia Abrão pessoalmente, mas não em profundidade. Fui ao programa dela algumas vezes, encontrei com ela profissionalmente em várias ocasiões, troquei algumas conversas quando nos encontramos no shopping do meu bairro. Posso discordar de muita coisa que ela diz, pensa ou faz, mas não tenho como me queixar dela no plano pessoal, já que Sonia sempre foi muito simpática e gentil comigo.

O que justifica essa colocação de forma pública, então? O sucesso de Maisa na internet teria mudado sua personalidade? Os mais de 40 milhões de seguidores no Instagram teriam mudado o jeito da artista? Seu sucesso teria lhe subido à cabeça? Creio que não. Minha teoria é simples:

- Maisa é jovem, bonita, bem sucedida, muito inteligente, teve a TV aberta como seu habitat natural desde a infância e hoje domina todas as redes sociais e plataformas de streaming. E apenas não tem paciência para ilusões, hipocrisias, falsidades. Ela sabe quem é, o que faz, o que quer. E não vai em falsidades, em ilusões, em hipocrisias, tão comuns no meio artístico.

Torço para que Maisa se dê bem em tudo o que fizer. Sou muito fã. Além de seu carisma, ela ainda tem esse dom de fazer sucesso sem falar mal de ninguém.

Touché.

Rosana Hermann

Rosana Hermann é escritora, roteirista e bloqueada pelo Boninho desde que cobriu o primeiro BBB há 20 anos.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem