Ricardo Feltrin

Novela das 21h da Globo, 'Em Família' perde 25 'Itaquerões' de público

Por mais que a Globo mantenha a calma diante da concorrência, e ainda lidere com folga, não há a menor sombra de dúvida que a emissora está vendo seu público vazar —seja para outros canais abertos, seja fechados, para videogames ou, principalmente, a internet...

Clara e Marina se beijam após pedido de casamento em 'Em Família'
Estrela de 'Em Família', Tainá Müller posa sensual para revista

É O QUE MOSTRAM...

...dados obtidos com exclusividade pelo "F5" a respeito do principal produto da emissora: a novela das 21h. Ao lado do "Jornal Nacional" e do futebol (especialmente em ano de Copa), a novela das 21h é o espaço mais caro da publicidade brasileira.

VAMOS AOS FATOS

Para usar um exemplo "popular", fizemos a comparação das novelas das 21h com o estádio do Corinthians absolutamente lotado até a boca. Com essa comparação é possível afirmar que a novela "Em Família", talvez a última de Manoel Carlos, não só está registrando a pior média de todos os tempos em sua faixa como também teve uma das maiores fugas de público que se tem notícia nos últimos dez anos. Na Grande São Paulo, principal mercado publicitário do país, ela perdeu 6 pontos de média na comparação com sua antecessora, "Amor à Vida". Isso representa 390 mil domicílios que saíram da Globo para outros lugares.

ISSO EQUIVALE...

... também a cerca de 1,5 milhão de pessoas. Ou ainda, 25 estádios do "Itaquerão" (61 ou 62 mil lugares, incluindo penetras) absolutamente lotados de público perdido em apenas uma novela.


PODERIA SER PIOR

Isso é a comparação apenas com a antecessora. Se fizermos uma comparação mais ampla, por exemplo, nos últimos dez anos, a novela da Globo às 21h perdeu o equivalente a 58 estádios do Itaquerão lotados. Em 2004, a novela "Celebridade" marcou 46 pontos, como mostra a tabela abaixo. Vejam os números ano após ano:

O IBOPE DE 10 ANOS DE NOVELA ÀS 21H

Celebridade (2003/2004) - 46 pontos
Senhora do Destino (2004/2005) - 50,4 pontos
América (2005) - 49,4 pontos
Belíssima (2005/2006) - 48,5 pontos
Páginas da Vida (2006/2007) - 46,8 pontos
Paraíso Tropical (2007) - 42,8 pontos
Duas Caras (2007/2008) - 41,1 pontos
A Favorita (2008/2009) - 39,5 pontos
Caminho das Índias (2009) - 38,8 pontos
Viver a Vida (2009/2010) - 35,8 pontos
Passione (2010/2011) - 35,3 pontos
Insensato Coração (2011) - 35,9 pontos
Fina Estampa (2011/2012) - 39,2 pontos
Avenida Brasil (2012) - 38,8 pontos
Salve Jorge (2012/2013) - 34,3 pontos
Amor a Vida (2013/2014) - 35,8 pontos
Em Família (2014) - 29,3 pontos

*Cada ponto equivale a 65 mil residências na Grande São Paulo, ou 3,3 moradores por residência; para saber o share, ou a participação das novelas em 2004 e 2014 no universo de aparelhos de TV ligados, favor continuar lendo esta coluna bacana

**Resultado parcial até 17/06/2014

QUEREM TVs LIGADAS?

Vamos dizer que o leitor exigente não aceite os números acima como finais. Ele pode dizer: "Ah, mas o ibope mudou suas contas em dez anos"; ou "Mais gente está comprando TVs numa mesma casa"; ou outra rejeição qualquer. Pois bem, então vamos à porcentagem de TVs ligadas que exibem as novelas da Globo, ano após ano:

Celebridade (2003/2004) - 68,3%
Senhora do Destino (2004/2005) - 73,7%
América (2005) - 69,2%
Belíssima (2005/2006) - 69,9%
Páginas da Vida (2006/2007) - 67,5%
Paraíso Tropical (2007) - 63,6%
Duas Caras (2007/2008) - 62,7%
A Favorita (2008/2009) - 58,9%
Caminho das Índias (2009) - 59,6%
Viver a Vida (2009/2010) - 56,5%
Passione (2010/2011) - 54,9%
Insensato Coração (2011) - 55,9%
Fina Estampa (2011/2012) - 62,2%
Avenida Brasil (2012) - 62,5%
Salve Jorge (2012/2013) - 56,5%
Amor a Vida (2013/2014) - 57,9%
Em Família (2014) - 47,3%*

*até 17/06/2014

ISSO MESMO

Então, olhando números que não se alteram devido à metodologia ou aumento populacional —ou seja, a porcentagem dos aparelhos de TV ligados que está sintonizando a novela— "Em Família" perdeu mais de 20 pontos percentuais em aparelhos de TVs ligados nos últimos dez anos.


E DIGO MAIS

Talvez devido à má fase das novelas, talvez por seus próprios "méritos", o jornalismo da Globo em horário nobre está caindo pelo segundo mês. É o que revelam também alguns números de audiência comparativos entre todas as emissoras abertas e todos os seus produtos jornalísticos na faixa nobre.

PNT

Dessa vez vamos analisar os números nacionais, ou seja, obtidos pelo Ibope nas 15 maiores regiões metropolitanas do país. Vamos comparar os primeiros cinco meses completos de 2013 com os cinco primeiros meses deste ano. Teremos, por emissora:

Jornal Nacional
-13% de audiência em pontos
-12% de share (participação nas TVs ligadas)

Jornal da Globo
-7% em pontos
-2% em share

Cidade Alerta
+25% em pontos
+21% em share

Jornal da Record
+16% em pontos
+16% em share

SBT Brasil 0% em pontos
+1% em share

Jornal do SBT 2ª Edição
-10% em pontos
-6% em share

Brasil Urgente (Band)
-12% em pontos
-13% em share

Jornal da Band -13% em pontos
-13% em share

Jornal da Noite (Band) -9% em pontos
-4% em share

RedeTV! News
+9% em pontos
+17% em share

OU SEJA...

...somente os telejornalísticos da Record e da RedeTV! apresentaram crescimento em 2014, até o final de maio. Se houver crescimento de outros canais este mês, certamente será devido à Copa do Mundo —que é um fato sazonal.

GIGANTES EVANGÉLICOS

Justiça seja feita, Band e Record se engalfinham numa tremenda guerra para tirar artistas uma da outra, mas ambas estão financeiramente alavancadas pelos milhões e milhões de reais que estão jorrando das igrejas. Ou seja, a recente guerra que elas iniciaram está sendo, na prática, financiada por evangélicos. Como não há uma regulamentação clara no Brasil, as duas acumulam uma verba milionária que vira imediatamente lucro líquido —não há gasto algum, só lucro quando se vende horários da programação.

BOA, GAROTO

Nesse sentido, pode-se fazer qualquer crítica ao SBT, menos que ele precisa do dinheiro de igrejas para se sustentar, bem como às suas contratações. E não é por falta de ofertas, já que tanto Universal, como Mundial e até Internacional da Graça já enviaram emissários ao Complexo Anhanguera na expectativa de comprar as madrugadas do SBT. Silvio sempre se recusou.

A ÚLTIMA VIRGEM

O SBT é a única emissora brasileira aberta que não tem absolutamente nenhum horário vendido a igrejas. Até a Globo entra nessa conta, já que dá uma hora por semana à Igreja Católica e ao padre Marcelo. Nem a Cultura escapa dessa. Também tem missa uma vez por semana, o que é inaceitável para uma emissora pública. O Estado brasileiro é laico. Que história é essa de beneficiar uma única religião? Simplesmente inaceitável.

FALANDO EM GASTOS...

Muitos executivos do SBT têm dado respaldo à decisão de contenção total de gastos na emissora, que não deve fazer loucuras em novas contratações. A última "loucura", se é que pode se dizer isso, foi Danilo Gentili. Em compensação o SBT só faturou tanto no horário dele no tempo em que tinha o entrevistador Jô Soares.

JUÍZO FINAL

Esses mesmos executivos fazem previsões sombrias para o próximo ano, do ponto de vista financeiro. Acreditam que a maioria dos grandes anunciantes vai tirar o pé dos gastos por dois motivos: 1º) gastaram tudo que podiam este ano, pois houve Copa do Mundo; 2º) não querem gastar nada em 2015, para eventualmente poupar dinheiro para investir no mercado em 2016, quando haverá os Jogos Olímpicos do Rio.


SOOOOOOOOOOOOOOOOBE

Luciana Gimenez

Seus dois programas na RedeTV! estão bem bacaninhas. Tanto o "Luciana by Night" como o irregular "Superpop" estão atualmente redondinhos. Luciana é uma das poucas entrevistadoras que deixa os convidados falarem à vontade. Quando os interrompe, quase sempre faz uma pergunta relevante. É bem curioso seu processo de transformação de modelo em entertainer e dona de talk show, porque Luciana sempre passou a imagem de sofisticada, mas as classes sociais C e D têm verdadeira veneração por ela —e, obviamente, pelos produtos que ela anuncia.


DEEEEEEEEEEEEEEEEESCE

Pagode, Regina Casé e Cia.

Depois de mais de 10 anos ininterruptos, o estilo musical pagodeiro enfim começa a perder o fôlego nas rádios brasileiras. Falta perder na TV. Os grupos de sambistas ainda encontram guarida —e como!— no programa "Esquenta", de Regina Casé, na Globo. De longe o programa que mais insiste em tocar esse estilo chatonildo e desagradável. Aliás, a apresentadora e aquela sua alegria exacerbada transmitem bastante artificialidade todos os domingos. É uma grande canseira para quem está em casa. A emissora podia inventar outra coisa para o horário.

[an error occurred while processing this directive]
Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem