Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Zapping - Cristina Padiglione

Antonio Tabet diz que votará em Lula pela 1ª vez, em caso de 2º turno com Bolsonaro

"Eu não só vou votar no PT pela 1ª vez na vida, como vou digitar 13 e 'confirma' com a língua"

Antonio Tabet no Papo de Segunda
Antonio Tabet no Papo de Segunda, do canal GNT - Reprodução
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Apontado como "o reacionário do Porta dos Fundos pelo pessoal da extrema esquerda", como ele mesmo diz, Antônio Tabet garante que votará pela primeira vez na vida no PT em um eventual segundo turno entre Lula e Jair Bolsonaro. "Eu nunca votei no Bolsonaro e nunca votei no PT. Eu já votei em gente muito ruim, mas no PT e no Bolsonaro eu nunca votei", assegurou o ator, roteirista e apresentador no Papo de Segunda, do canal GNT, na noite desta segunda-feira (16).

Antes disso, Tabet lembrou a Fábio Porchat, seu colega de Porta dos Fundos e apresentador do Papo de Segunda, que é visto como "comunista" pelos bolsonaristas e já foi até acusado de ter votado em Bolsonaro, injustamente.

"O Fábio [Porchat], de sacanagem, foi na Jovem Pan uma vez dar uma entrevista --Jovem Pan, que aliás é um lugar que eu não piso, né? E o Fábio falou assim: 'O Tabet não fala, mas eu tenho certeza que ele votou no Bolsonaro. Aí pronto", contou Tabet a Emicida, Franciso Bosco e João Vicente de Castro, os outros componentes do elenco do Papo.

"Votou no Novo, que todo mundo sabe", brincou João Vicente.

Tabet disse que não votará em Bolsonaro nem em Lula no 1º turno, mas fará qualquer voto contra Bolsonaro em um eventual 2º turno. "Eu tenho minha opção no 1º turno, não é Bolsonaro e não é o PT. Eu vou me dar o direito de escolher o candidato que eu acho que é o melhor no 1º turno, mas se o 2º turno for entre Bolsonaro e Lula, eu não só vou votar no PT pela primeira vez na minha vida, como vou digitar 13 e 'cofirma' com a língua. Se fosse Bolsonaro e Lúcifer, era 666 e 'Confirma'."

O tema foi motivado pelo novo livro de Francisco Bosco, "O Diálogo Possível", que propõe balizas para reconstruir o debate público num Brasil contaminado por intolerâncias.

Tabet contou ainda que participou de um evento recentemente sobre política em que alguém da plateia o questionou: "Eu tô muito na dúvida. Você falou aí do governo do Lula, falou do governo do Bolsonaro, eu tô na dúvida. Eu voto em quem? É no ladrão ou no genocida?" "No ladrão", respondeu Tabet, provocando gargalhada entre os coletas. "É óbvio. Põe na balança: você vai atravessar a Paulista, você quer chegar do outro lado da rua, você quer levar um tiro na cara ou quer que o cara pegue a tua carteira? Se você estiver entre essas duas escolhas, não tem dúvida."

A edição do Papo de Segunda discutiu ainda uma pesquisa que aponta a alta autoestima dos homens brasileiros: apenas 3% deles se consideram feios. E Tabet se apresentou como alguém deste pequeno grupo. "Eu me acho feio, de verdade, desculpa aí, audiência", disse ele, emendando que "João é um cara feio". "Eu sei que isso vai causar", avisou.

"O que você falou no primeiro bloco não vai se comparar ao ódio que você vai receber agora", advertiu Emicida, enquanto os outros gargalhavam. Afinal, João Vicente namorou celebridades como Cleo Pires e Sabrina Sato, tendo alto apelo junto às mulheres.

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem