Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui para continuar.

Zapping - Cristina Padiglione

Boris Casoy chama Monark de 'canalha' após defesa de partido nazista

Podcaster foi desligado do Flow Podcast, que perdeu patrocinadores

Boris Casoy no Jornal do Boris, no YouTube
Boris Casoy no Jornal do Boris, no YouTube - Reprodução youTube
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Durante edição do Jornal do Boris desta quarta-feira (09), o jornalista Boris Casoy, 80, fez duras críticas a Bruno Aiub, mais conhecido como Monark, ex-apresentador do Flow Podcast, que afirmou que nazistas deveriam ter o direito de ter um partido. Casoy também cobrou providências da Justiça para o episódio.

"Vem um idiota, despreparado, canalha, canalha", repetiu Casoy, "com uma proposta desse tipo, com a liberdade de ser antissemita, de ser antijudeu, não soube nem explicar."

O jornalista foi enfático sobre a questão, tratando Monark como "pessoal despreparado, nojento, abjeto, criminoso". E elogiou a tentativa de contraposição apresentada na ocasião pela deputada Tábata Amaral (PSB-SP), que rechaçou as declarações de Monark, ao contrário do deputado Kim Kataguri (Podemos-SP).

"Isso não pode ser suportado, a liberdade de expressão tem limites, você não pode defender o assassinato de pessoas, você não pode defender a morte em série, como o nazismo fez. Você não pode defender um regime que defenda a predominância de uma raça sobre outra, se é que existe raça. Isso não admite discussão."

"Essa ideologia enterrada há muito tempo é crime no Brasil, a liberdade de expressão tem limites e nesse caso ela bate numa ideologia nazista difundida pela internet que deu voz à ignorância, à barbaridade, a pessoas que sem nenhum conceito de história, de educação, de memória, despreparadas, têm acesso e cometem as barbaridades que esse cara cometeu ontem e que chegam e explicam pra gente que falaram isso porque estavam bêbados, não dá para aceitar isso"

ENTENDA O CASO

O comentário de Monark que causou sua saída do podcast Flow e a suspensão de vários patrocínios do canal foi feito na segunda (7), em entrevista com os deputados federais Kim Kataguiri e Tábata Amaral.

"A esquerda radical tem muito mais espaço que a direita radical, na minha opinião. As duas tinham que ter espaço, na minha opinião ", disse Monark. "Eu acho que o nazista tinha que ter o partido nazista reconhecido pela lei."

Nesta quarta, ao tentar defender Monark e fazer gesto nazista, Adrilles Jorge foi demitido da Jovem Pan, em mais um desdobramento do episódio.

Monark gravou vídeo se desculpando pela declaração e argumentando que "estava bêbado" quando fez o comentário.

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem