Zapping - Cristina Padiglione

Negociação com a Netflix teria atropelado exibição de 'Chaves' no SBT

Herdeiro de Roberto Bolaños ouve novas propostas enquanto renegocia com Televisa

Chaves - Reprodução

O que há por trás da repentina suspensão da exibição dos seriados "Chaves" e "Chapolin" no SBT e no Multishow? O ponto de partida está na falta de um acordo entre a Televisa e os herdeiros de Roberto Bolaños, morto em 2014, sobre os direitos de distribuição das produções.

Embora a rede mexicana seja coprodutora dos títulos e tenha direito à exibição, o pagamento sobre as exportações vêm sendo contestado por Roberto Gómez Fernandez, filho de Bolaños. São fortes os rumores sobre uma negociação entre Fernandez e a Netflix. Para corroborar essa versão, a Amazon, que também vinha exibindo as séries, seguiu o mesmo caminho e teve de tirar tudo do catálogo.

Fernandez aguardou que todos os contratos chegassem ao fim para ouvir outras propostas e renegociar com a própria Televisa. A Netflix no Brasil, por meio de sua assessoria de imprensa, diz desconhecer qualquer negociação sobre os programas.

Produzido entre 1970 e 1992, as séries estavam no ar pelo SBT desde 1984, quase como grife da casa. Quando Bolaños morreu, a Globo se solidarizou com a concorrência pela perda. Em comunicado, o SBT lamentou a suspensão, ocorrida já nesta sexta-feira (31), e informou que tem grande expectativa de poder renovar o acordo. O anúncio da última exibição causou comoção nas redes sociais e protestos dos fãs.

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem