Zapping - Cristina Padiglione

Alexandre Pires estuda processar Gusttavo Lima: 'Ele fez um terrorismo, foi uma coisa horrível'

Sertanejo diz que mudança nos shows foi decisão da produção

Alexandre Pires e Gusttavo Lima
Alexandre Pires e Gusttavo Lima - Folhapress

São Paulo

O cantor Alexandre Pires, 43, disse ao F5 que pretende tomar “providências cabíveis” na Justiça contra o sertanejo Gusttavo Lima, 29, em razão de um episódio que envolveu os dois artistas no último fim de semana.

Alexandre faria um show na Arena Petry, em São José (SC), e Gusttavo se apresentaria na sequência. A poucas horas do evento, Gusttavo teria exigido do contratante que o seu espetáculo abrisse a noite, no lugar de Alexandre, ou então ele não se apresentaria mais.

Na versão que Gusttavo deu ao público, no entanto, a decisão teria sido do contratante, que o desmente. O cantor sertanejo também entrou em contradição quando explicou, em vídeo depois apagado do Instagram, que seria ele o contratante do show e que no seu “Boteco”, nome do espetáculo, “entra e sai quem eu quero”.

“Nosso show foi divulgado num horário xis, o meu púbico, que já sabia do horário e já sabia que seria meu aniversário esta semana (Alexandre faz aniversário hoje), queria fazer lá uma surpresa. De repente, ele impôs essa situação, fez um terrorismo com o contratante, foi uma coisa horrível”, relata Alexandre.

O Mineirinho explica que se o cantor tivesse lhe pedido para trocar o horário, se houvesse uma urgência, ele poderia trocar, mas, da forma impositiva como foi feita, não foi respeitosa. “E ele ainda disse para o público dele que faria um show mais curto para que eu não entrasse tão mais tarde com o meu show, disse que eu não gostava dele, botou o público contra mim. Ele disse que é meu amigo, não é verdade, eu não sou amigo nem tenho o telefone dele, mas se a iniciativa de mudar o horário foi dele, ele deveria ter me procurado.”

Segundo Alexandre, a sua equipe já havia montado todo o equipamento no palco quando Gusttavo passou a exigir a troca do horário. Ele explicou que existe um grupo de whatsapp com as duas equipes para tratar da montagem do palco, e que estão há três meses conversando. "Tenho toda a documentação e coloco cópia do contrato à disposição", diz.

"O que eu soube, de várias pessoas depois de ter colocar isso nas redes sociais, é que não é a primeira nem a segunda vez que ele faz isso. Zezé Di Camargo me disse que já passou por isso com ele. Eu gosto muito dele como artista, mas esse menino tem que saber que uma carreira não se constrói passando por cima dos outros, tem que ter respeito.”

Alexandre conta que foi aconselhado pelos próprios contratantes a levar o caso para a esfera pública das redes sociais, como modo de apresentar sua versão diante do que Gusttavo justificou ao público. “Eu não gosto de rede social, ainda mais de fazer polêmicas por rede social, uso em função do meu trabalho. Mas ele ainda disse que eu deveria ter procurado ele, e por que eu procuraria, se a iniciativa de mudar o horário era dele?”

“Ele teve o descaramento de dizer que eu era um convidado do show dele, que ele tinha pagado o meu cachê, esse menino é doido.”“Não sou moleque, minha filha tem quase a idade dele. O que ele tem de idade eu tenho de tempo de carreira.”

Um vídeo, apagado das redes sociais, mas ainda circulando na internet, mostra o sertanejo Gusttavo Lima ironizando a reclamação de Pires durante sua apresentação na arena Petry. “Não adianta ter 30 anos de carreira e agir como se tivesse dois meses”, afirma o músico no vídeo.

Lima também disse no vídeo que a mudança de horário foi uma decisão da produção e que reduziria sua apresentação para que Pires tivesse mais tempo no palco. “Enquanto eu for dono do boteco, abro as portas e fecho na hora que eu bem entender”, concluiu.  

Procurada pela reportagem, a assessoria de Gusttavo Lima disse, em nota divulgada nesta segunda (7), que "houve falta de um melhor diálogo e esclarecimento entre todos os envolvidos, o que poderia ter evitado o desconforto entre as equipes, artistas e esta repercussão, ao nosso ver, desnecessária". 

A nota afirma ainda que a mudança foi feita "especificamente por questões de logística" e pede "desculpas a todos, em especial ao público catarinense. Reiteramos ainda que segue nosso respeito e admiração por Alexandre Pires". 

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 48, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem