Colo de Mãe

Mãe em home office, trancada e com filhos sem ir à escola quer guerra com todo mundo

Quero ensinar amor, paciência e resiliência às minhas filhas em meio à pandemia

Fotolia
Descrição de chapéu Agora

Eu tenho medo de bem poucas coisas na vida. E o coronavírus não é uma delas. Tenho medo de envelhecer sem dignidade e de ter filhas reacionárias. O resto não me amedronta. Enfim, não tenho medo da Covid-19, mas quero sobreviver a ela com sanidade.

A pandemia é global, estamos todos trancados, não sabemos se um ente querido morrerá sem que possamos enterrá-lo e a sociedade segue insana. Ou te mata ou te destrói psicologicamente.

A escola quer que você dê conta de ensinar seu filho, mantendo aulas, mesmo sem ser professor, porque #quarentenanãoéférias. O patrão quer que você trabalhe de casa com sorriso no rosto e bem vestida porque #quarentenanãoéférias.

Você tem que estudar, faxinar, lavar as mãos, maratonar séries e ler muito porque #quarentenanãoéférias. O governo quer que você pague suas contas em dia, volte a trabalhar nas ruas, arriscando sua vida, e abra mão de feriados porque #quarentenanãoéférias. E tudo isso sem receber o salário para que empresários não tenham lucros menores.

Psicólogos, coachs, blogueiros e toda uma sorte de pessoas querem que você brinque com seus filhos enquanto lava, passa, cozinha, trabalha, abre mão do salário, paga contas e dá aulas particulares de trigonometria para crianças trancadas 24 horas.

Se sentir sintomas da Covid-19, não procure um hospital, eles estão lotados. E, por favor, não morra. Ao final desta crise precisarão de você para produzir, fazer a economia crescer, os ricos lucrarem e tirarem férias na Europa, de onde poderão te trazer novas doenças.

Se eu tiver que ensinar matemática, fazer curso online, cumprir rotina de home office e criar ou reproduzir brincadeiras criativas a cada 40 minutos eu não vou conseguir nem lavar as mãos. Parem tudo. Eu só quero sobreviver e ensinar minhas filhas sobre paciência, resiliência e amor.

Agora

Colo de Mãe

Cristiane Gercina, 40, é mãe de Luiza, 12, e Laura, 7. É apaixonada pelas filhas e por literatura. Graduada e pós-graduada pela Unesp, é editora-assistente de Grana do jornal Agora, empresa do Grupo Folha. Quer ver o desenho do seu filho publicado na coluna? Envie-o para o e-mail colodemae@grupofolha.com.br com nome completo e idade da criança, nome e celular do responsável.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem