Bate-Papo na Web

Veja como excluir temporariamente a função de pagamentos do WhatsApp

Novos golpes pedem novos hábitos de segurança

O aplicativo de mensagens WhatsApp - REUTERS
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Com essa onda do novo golpe em que criminosos conseguem invadir aplicativos de banco em celulares furtados e fazer uma limpa na conta, muita gente está redobrando os cuidados e repensando atitudes para aumentar a segurança.

Uma amiga me perguntou como fazer para tirar a função "pagamentos" do WhatsApp. “Fico morrendo de medo de sair com o celular e os bandidos acessarem esse pagamento do Zap (já sou do tipo que desinstalo app de banco quando saio por medo)”, disse.

Escrevi sobre esse sistema de transferência de dinheiro pelo WhatsApp em uma coluna recente. Ele é prático porque dá para enviar dinheiro sem sair da conversa. Para efetuar a transação, é preciso autorizá-la com um PIN ou com a própria impressão digital. Mas, se os bandidos conseguem entrar nas contas bancárias, que também usam diversos recursos de autenticação, de fato vale a pena tomar cuidado.

Remover essa função do WhatsApp é bem simples. Basta abrir o app e entrar em Configurações e Pagamentos. Em seguida, clique em Facebook Pay e depois em Remover o Facebook Pay. Confirme e pronto. Depois, se quiser, é só adicionar a função novamente como mostrado na coluna anterior.

Já o leitor Gilberto Villalva é mais radical: para ele, o melhor é nem sair com o celular. Isso porque, em caso de furto, não é fácil tomar atitudes como bloquear a conta, o chip e o aparelho. “Com as dificuldades que os bancos impõem para entrarmos em contato (gravações, robôs, sem seres humanos para nos atender), até que a pessoa consiga falar com alguém, o ladrão já fez a festa. O mesmo em relação às operadoras de celular.”

Ele tem razão, e a falta de atendimento humano quando a gente mais precisa é extremamente irritante. Vale a pena ligar para o seu banco e a sua operadora para verificar o melhor caminho de fazer os bloqueios rapidamente em caso de necessidade.

“Se precisar sair com o celular, evite utilizá-lo ao ar livre. Entre em algum comércio, igreja ou qualquer outro local onde seja mais difícil o ladrão notar e agir” – são outras boas dicas do Gilberto.

Bate-Papo na Web

Alessandra Kormann é jornalista, tradutora e roteirista. Trabalhou sete anos na Folha.
Desde 2005, é colunista do Show!, do jornal Agora.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem