Cinema

Tiffany Haddish diz que apresentaria o Oscar se recebesse por isso 

Atriz comentou que ganhou uma garrafa de vinho por sua participação em 2018

Tiffany Haddish na estreia de "The Last O.G." no Southwest Film Festival em Austin, Texas
Tiffany Haddish na estreia de "The Last O.G." no Southwest Film Festival em Austin, Texas - Jack Plunkett/Invision/AP

Silas Martí
Austin (Texas)

Tiffany Haddish, 38, quer apresentar a próxima cerimônia do Oscar, como uma campanha online vem pedindo desde que a comediante entregou um dos prêmios no evento deste ano. Mas ela quer seu hype em dinheiro.

Uma das humoristas em maior evidência nos Estados Unidos, ela brincou na estreia mundial de sua série “The Last O.G.”, no festival South by Southwest, em Austin, que não ganhou nada pela apresentação
no maior prêmio do cinema, nem uma bolsa de brinde. “Só ganhamos uma garrafa de vinho de US$ 13. (cerca de R$ 42)." Este ano, o apresentador da premiação foi Jimmy Kimmel, pelo segundo ano consecutivo. 

Haddish disse que se tivesse a chance de um dia ser a mestre de cerimônias do Oscar estaria vivendo um sonho. “Sei que meu pai teria um orgulho enorme, contanto que me pagassem um cachê no final.”

Na premiação de março de 2017, a atriz subiu ao palco ao lado de Maya Rudolph para apresentar o prêmio de Melhor Documentário e Melhor curta documentário. Sem os sapatos de salto em forma de protesto, elas marcaram a noite com um discurso sobre a pequena quantidade de negros no Oscar. 

No novo seriado, que estreia em abril na rede americana TBSHaddish vive a ex-namorada do protagonista interpretado por Tracy Morganex-“SNL”. Ele volta à TV depois de um acidente de carro que o afastou do trabalho por quatro anos —um caminhão bateu na van em que viajava, e ele chegou a usar cadeira de rodas por um período. 

Haddish entrou para a lista de celebridades populares nos EUA após sua interpretação em "Viagem das Garotas", papel que lhe rendeu o prêmio New York Film Critics Circle Awards. 

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem