Cinema

Kevin Spacey pede desculpa após ator acusá-lo de assédio sexual e diz ser gay


Anthony Rapp says Kevin Spacey made a "sexual advance" when he was 14
O ator Anthony Rapp (esquerda) acusou Kevin Spacey (esquerda) de assediá-lo sexualmente quando tinha apenas 14 anos. - Stephen Lovekin e Robyn Beck/ AFP Photo





Anthony Rapp, 46, astro de "Star Trek: Discovery", disse ter sido assediado pelo ator Kevin Spacey, 58, um dos personagens principais de "House of Cards". O episódio teria ocorrido em uma festa, no apartamento de Spacey, em 1986, quando Rapp tinha 14 anos.

Em entrevista ao "BuzzFeed News", no último domingo (29), Rapp disse que Spacey, visivelmente embriagado, o assediou fisicamente. "Ele me carregou no colo como um noivo carrega a noiva. Mas eu não me afastei inicialmente, porque estava me perguntando: 'o que está acontecendo?'. Ele, então, se deitou em cima de mim", explicou. 

"Ele estava tentando me seduzir. Eu tinha noção de que ele estava querendo investir em mim sexualmente", disse Rapp, que se afastou de Stacey para ir ao banheiro e conseguiu deixar o lugar.


Oito horas depois da declaração feita ao "BuzzFeed News", Kevin Spacey se retratou em uma mensagem compartilhada em seu twitter. "Eu estou muito horrorizado ao ouvir esta história. Eu honestamente não me lembro do incidente, isso foi há mais de 30 anos", escreveu.

"Mas se eu realmente me comportei como ele descreve, eu devo a ele minhas mais sinceras desculpas pelo comportamento etílico extremamente inadequado", completou.

Depois de se desculpar, o ator de "House of Cards" declarou que a história o incentivou a compartilhar outros aspectos de sua vida, como sua sexualidade. "Como aqueles mais próximos de mim sabem, na minha vida tive relações com homens e mulheres e escolho, hoje, viver como um homem gay", disse. 

INSPIRAÇÃO

Rapp também comentou que se inspirou nos inúmeros casos de denúncias feitas por mulheres contra o produtor cinematográfico Harvey  Weinstein para trazer o episódio à tona. 


No começo de outubro, atrizes como Anna Faris, Angelina Jolie e Gwyneth Paltrow denunciaram o hollywoodiano por assédio. Outras três mulheres acusaram o produtor de estupro.

As acusações inspiraram outras mulheres a relatarem os assédios que sofreram através da campanha "Me Too", iniciada no Twitter pela atriz Alyssa Milano.


Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem
[an error occurred while processing this directive]