Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Cinema e Séries
Descrição de chapéu Cinema

Lady Gaga teve apoio psiquiátrico durante filmagens de 'Casa Gucci'

Cantora afirmou que não acha que 'ator algum deva se esforçar até esse limite'

Lady Gaga em cena do filme "Casa Gucci", dirigido por Ridley Scott
Lady Gaga em cena do filme 'Casa Gucci', dirigido por Ridley Scott - Divulgação
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A interpretação de Lady Gaga, 35, no recém-lançado "Casa Gucci" tem chamado a atenção não só da crítica, mas também do público. Porém, o que poucos imaginam é que dar vida à protagonista do longa, Patrizia Regianni, 73, foi extenuante mentalmente para a cantora, compositora e atriz.

"Eu tinha uma enfermeira psiquiátrica comigo no final das filmagens", disse Gaga em entrevista ao podcast "Just for Variety". "Eu meio que senti que tinha que fazer isso, que era mais seguro para mim", pontuou, acrescentando que durantea gravação do longa viveu como a socialite. "Eu trouxe a escuridão comigo para casa porque a vida dela era sombria", resumiu Gaga.

"Sempre fui a Patrizia. Sempre falei com meu sotaque. E mesmo que eu estivesse falando sobre coisas que não eram relacionadas ao filme — eu não estava fingindo que Maurizio estava esperando por mim lá embaixo — eu ainda estava vivendo minha vida. Eu apenas vivi como ela", disse a artista, fazendo alusão ao empresário e ex-diretor da grife de moda Gucci, que teve o assassinato tramado por Regianni.

"Não acho que ator algum deva se esforçar até esse limite", diz ela. "E eu me pergunto o tempo todo por que faço isso. É como uma noz de tristeza no meu estômago quando digo isso. Não sei por que sou assim", afirmou Gaga, antes de emendar uma possível alternativa para o comportamento dela.

"Acho que a melhor resposta que poderia dar é que tenho uma espécie de relacionamento romântico com o sofrimento por sua arte que desenvolvi quando era jovem, e às vezes isso vai longe demais. E quando vai longe demais, pode ser difícil puxá-lo sozinho", esclareceu.

Sobre problemas relacionados à saúde mental, a cantora argumentou que "é normal pedir ajuda. Se você está se sentindo assim, peça ajuda. Não importa o que". A cantora confidenciou ainda que adoraria fazer uma comédia romântica.

Dirigido por Ridley Scott, "Casa Gucci", que estreou dia 25 de novembro nos cinemas, narra a história do turbulento relacionamento entre Reggiani e Maurizio Gucci (1948-1995). Para interpretar a socialite, que conspirou para assassinar seu marido, um dos herdeiros da família Gucci, Gaga passou nove meses falando com um sotaque italiano pronunciado.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem