Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Cinema e Séries
Descrição de chapéu Cinema

Chris Pratt pede celulares desligados para assistir 'A Guerra do Amanhã' em casa

Filme não terá estreia nos cinemas; 'dê este presente a si mesmo', afirma ator

Chris Pratt
Chris Pratt - Valerie Macon -18.fev.2020/AFP
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Rollo Ross
Reuters

Enquanto alienígenas planejam destruir o mundo, uma equipe heterogênea de terráqueos viaja ao futuro para detê-los.

Chris Pratt vive um pai jovem que é escalado para a missão em "A Guerra do Amanhã", originalmente planejado para ser lançado pela Paramount Pictures nos cinemas, mas que foi vendido à Amazon por US$ 200 milhões (cerca de R$ 988 milhões), segundo rumores.

Mas Pratt quer que as plateias o curtam da melhor maneira possível em casa —o que significa desligar os celulares. "Dê este presente a si mesmo, sinceramente", disse o ator via Zoom.

"Quando você está gastando dinheiro para ir ao cinema... está comprando uma fuga de duas horas do seu celular, e acho que pode se dar isso em casa se for um pouquinho disciplinado."

Pratt, que interpretou Star-Lord em vários filmes da franquia "Vingadores", encarna no novo filme um personagem chamado Dan Forester, que combate alienígenas carnívoros ferozes —e também foi seu produtor-executivo.

"Certamente é um aprendizado, e aprender em um filme desta proporção é intimidante, mas descobri que estava cercado de pessoas boas e que era precisamente a escala e a abrangência deste filme o que me cativou nele."

"A Guerra do Amanhã" estreia na Amazon nesta sexta (2).

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem