Cinema e Séries

'House of the Dragon', série derivada de 'Game of Thrones', vai estrear em 2022

Produção será inspirada no livro 'Fogo e Sangue', de George R.R. Martin

Daenerys Targaryen (Emilia Clarke) em 'Game Of Thrones'
Daenerys Targaryen (Emilia Clarke) em 'Game Of Thrones' - Divulgação
São Paulo

"House of the Dragon", série derivada de "Game of Thrones", será lançada em 2022 pela HBO, segundo anunciou o site Deadline. A produção terá dez episódios e será centrada na casa da família Targaryen.

A série é uma cocriação de George R.R. Martin e Ryan Condal. Miguel Sapochnik se unirá a Condal como showrunner e dirigirá o piloto. Condal ficará a cargo do roteiro. 

A produção vai se passar 300 anos antes dos eventos narrados em "Game of Thrones". O roteiro é baseado no livro "Fogo e Sangue", de Martin. 

"Para mim, no momento, acho que colocar 'House of the Dragon' no ar será a prioridade número um",  disse Casey Bloys, presidente de programação da HBO. 

​"House of the Dragon" é a primeira produção inspirada no universo de "Game Of Thrones" a receber sinal verde. Outra série derivada, com título provisório de "A Longa Noite", que seria estrelada por Naomi Watts, foi cancelada.

A produção chegou a ter um piloto gravado, mas não foi para a frente. Essa série iria se passar 8.000 anos antes dos acontecimentos de "Game of Thrones" e mostraria os primeiros confrontos entre humanos e caminhantes brancos.

série era um projeto de Jane Goldman com Max Borenstein, Brian Helgeland e Carly  Wray. Temas de interesse dos fãs de "Game of Thrones", como os segredos da Casa Stark e a origem dos white walkers, serão abordados na série.

"No desenvolvimento de projetos-piloto, às vezes, as coisas são certo e, às vezes, não", afirmou Bloys. "O trabalho de Jane foi incrivelmente criativo, porque ele se passaria 8.000 anos dos fatos já contados em 'Game of Thrones'. Era algo grande. Já o 'House of Dragons' é baseado em um livro, o que já dá um roteiro a ser seguido", concluiu o diretor.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem