Cinema e Séries

Scarlett Johansson defende Woody Allen e fala sobre filme que a fez reviver seu divórcio

Atriz estrela o longa 'História de um Casamento' entre outros projetos

Scarlett Johansson
Scarlett Johansson - Alberto Pizzoli/AFP
São Paulo

Capa da revista americana Hollywood Reporter, a atriz Scarlett Johansson, 34, desabafou sobre o fato de fazer um filme sobre divórcio, "História de um Casamento", no momento que ela passava pela mesma situação na vida real. Ao longo da entrevista, a amiga de Woody Allen, defendeu o diretor acusado de abuso sexual. 

Quando o cineasta Noah Baumbach a procurou para fazer "História de um Casamento", ao lado do ator Adam Driver, Johansson disse que ela o pegou de surpresa ao revelar que ela estava se divorciando do colecionador de arte francês Romain Dauriac. Baumbach abriu o jogo com a atriz e disse que ela poderia não aceitar, mas também poderia ver o trabalho como uma forma de cura.

A atriz topou. "Conversamos muito sobre a experiência real do divórcio porque eu estava no meio do processo. Falamos sobre nos tornarmos pais, sobre a expectativa que advém de estar em qualquer tipo de relacionamento e a decepção que pode advir com essa expectativa", afirmou ela.

​Johansson falou, ainda, sobre sua relação com Woody Allen. Alvo do movimento #MeToo, o diretor vem enfrentando problemas para lançar novas produções e teve seu último filme, "A Rainy Day in New York", cancelado pela Amazon. Isso porque ele é acusado de ter molestado sua filha adotiva, Dylan, no início dos anos 1990. 

A atriz trabalhou com o diretor em "Match Point" (2005), "Vicky Cristina Barcelona" (2008) e "Scoop: O Grande Furo" (2006). "Vejo Woody sempre que posso e tive muitas conversas com ele sobre isso. Fui muito direta com ele, e ele é muito direto comigo. Ele mantém sua inocência e eu acredito nele", afirmou a atriz que trabalharia novamente com o diretor. "Eu amo o Woody", diz ela. 

Questionada sobre sua posição em meio a tantos movimentos feministas, ela respondeu. "É difícil porque é um momento em que as pessoas estão muito intensas. As pessoas estão agindo com paixão, com sentimentos fortes e com raiva porque elas têm esse direito", afirmou. 

Johansson também estrela "Jojo Rabbit", também sem data de lançamento, e está filmando o longa dedicado à personagem Viúva Negra, spin-off de "Os Vingadores".

 

 

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem