Cinema e Séries

Mauricio de Souza explica choro ao assistir novo filme da Turma da Mônica: 'Sonho antigo'

Cartunista é o convidado do programa da jornalista Mariana Godoy desta sexta (5)

O cartunista Mauricio de Souza participa nesta sexta-feira (5) do programa Mariana Godoy Entrevista
O cartunista Mauricio de Souza participa nesta sexta-feira (5) do programa Mariana Godoy Entrevista - Divulgação/RedeTV!
São Paulo

Um dos maiores cartunistas do Brasil, Mauricio de Souza, 83, é o convidado especial desta sexta-feira (5) do programa "Mariana Godoy Entrevista", apresentado pela jornalista Mariana Godoy, 50, na RedeTV!.

Em junho deste ano, um novo filme da Turma da Mônica estreou nos cinemas do Brasil todo. Durante a première do filme em São Paulo, o cartunista foi filmado chorando ao final do filme, pelo diretor do filme live-action.

Na ocasião da entrevista com Mariana Godoy, Mauricio de Souza conta que se emocionou ao assistir o novo filme da Turma da Mônica por sempre ter tido receio de que crianças de verdade poderiam interpretar os personagens que ele criou. Ele contou, ainda, que o choro demonstra um sonho antigo que ele sempre teve.

"Não me contive porque ali era o resultado de um sonho muito antigo que eu tinha receio de que não acontecesse. Tinha certa dúvida se uma criança poderia interpretar os personagens, se poderia se fazer entender como personagem da Turma da Mônica, até que foram escolhidas essas quatro figurinhas maravilhosas”, contou o cartunista.

Souza conta ainda que não gostou que o vídeo filmado por Daniel Ribeiro, diretor do longa, viralizou na internet porque ele não gosta de se ver chorando por "chorar feio". “Tem foto minha chorando, mas não gostei muito porque eu choro muito feio”.

"Turma da Mônica: Laços" é estrelado pelos atores mirins Giulia Benite (Mônica), Kevin Vechiatto (Cebolinha), Laura Rauseo (Magali) e Gabriel Moreira (Cascão). O elenco conta ainda com nomes de peso, como Rodrigo Santoro, Mônica Iozzi, Paulo Vilhena e outros.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem