Cinema e Séries

Matthew Morrison comemora aniversário de dez anos de Glee: 'Mudou a vida das pessoas'

Ator diz que sente orgulho de fazer parte de um programa que tinha 'mensagens tão fortes'

Os atores Matthew Morrison e Lea Michele, em cena da série "Glee" - Divulgação

São Paulo

Já se passaram dez anos desde que o seriado "Glee" foi ao ar. A comédia musical chegou pela Fox em 19 de maio de 2009 quebrando barreiras e tratando de assuntos da adolescência, como bullying e homossexualidade. Pela qualidade, ganhou quatro Globos de Ouro, um SAG Award e quatro prêmios Emmy do Primetime.

Mathew Morrison, 40, no papel do diretor do coral do colégio Will Schiester, era o responsável por reunir os desajustados da escola e foi fundamental para a aceitação de cada um deles.

"Eu amo a série muito mais agora do que quando estava filmando", disse o ator em entrevista à Fox News. "Nós trabalhávamos em horas malucas. Quando não estávamos filmando, estávamos no ensaio de dança ou no estúdio de gravação. Mas é bom, porque a série me acrescentou muito".

Morrison conta que também conheceu pessoas que assistiam "Glee" enquanto estavam no colégio ou na faculdade, e que elas afirmavam que a série realmente os fez enfrentar o bullying ou "sair do armário".

"Eu adoro fazer parte de um programa que realmente representava algo, que tinha mensagens tão fortes e que realmente ajudou a mudar a vida das pessoas. Faz eu me sentir orgulhoso de fazer parte de algo fenomenal."

O ator conta que o elenco ainda tenta se reunir todos os anos, ao menos uma vez, para fazer uma "União Glee". Ele revelou que Kevin McHale (o intérprete de Artie) é o mais ativo no grupo.

Questionado sobre uma possível volta do grupo à TV, Morrison negou. "Sinto que [aquela época] foi o momento perfeito [para a série], e não acho que possa ser recriada, mas estou aberto a um concerto. Seria divertido se usássemos como uma forma de arrecadar dinheiro para algum tipo de caridade ou organização."

Apesar do carinho pela série produzida por Ryan Murphy, Morrison afirmou que seu verdadeiro amor é o teatro, como o seu personagem.

"Eu sou um filho da Broadway de coração. É meu primeiro amor. A comunidade que construímos em 'Glee' foi muito especial, mas não há nada como a comunidade que você constrói em um espaço teatral, porque não há cortes nele. Se você estragar tudo no palco, um dos atores tem que te dar cobertura, e isso realmente une um elenco. Eu adoro me apresentar ao vivo, tendo apenas uma chance de fazer certo".

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem