Carnaval

Solteira, Luiza Brunet diz, no Baile do Copa, que namora consigo mesma

Tradicional festa de Carnaval acontece neste sábado (2), no Rio de Janeiro

Baile do Copa 2019
Baile do Copa 2019 - Francisco Silva - 2.mar.2019/AgNews
Cris Veronez
Rio de Janeiro

Uma das primeiras convidadas a chegar ao Baile do Copa, tradicional evento do Carnaval do Rio de Janeiro, que acontece na noite deste sábado (2) no hotel Copacabana Palace, Luiza Brunet afirma que está "solteira e feliz" e que não pretende "badalar muito" nestes dias de folia.  

"Não estou namorando, mas estou tão feliz. Estou mais feliz do que se eu estivesse namorando. Estou namorando comigo mesma. Estou feliz porque estou conquistando coisas que eu sonhei, coisas bacanas estão acontecendo na minha vida. É uma forma de namorar consigo mesma e se sentir realizada como mulher, como cidadã, como mãe."

Fora o Baile do Copa, ela vai apenas prestigiar dois dias de avenida no Camarote N1, na Sapucaí.

Em 2011, Luiza Brunet foi a rainha do evento, que teve o tema "Oncinhas Magic Ball". Neste ano, o tema é Itália e a rainha é a atriz Deborah Secco.

"Eu nunca pensei que seria madrinha num baile tão especial. Depois que a Andréa [Natal, diretora geral do Copacabana Palace] começou a colocar rainhas, sempre escolheu pessoas muito especiais, então quando você é convidada para ser uma, é demais. Tive um dia inteiro aqui, toda bem tratada, me senti uma princesa nesse dia e acredito que a Deborah deve estar sentindo o mesmo. Ela não está no meu dia a dia, mas uma atriz como ela a gente acompanha, né. Então achei maravilhoso ela estar nesse posto."

EX-MARIDO 

 

Após quase três anos da denúncia que fez contra o ex-marido por agressão, Luiza Brunet se sente livre para dizer que todo o desgaste que sofreu durante o processo valeu a pena.

"A reparação que a gente sente é profunda, mas não é inteira. O que mais incomoda nas mulheres que são agredidas é quando o agressor fala que você inventou, mentiu, e quando mulheres machistas questionam você. E aí é instaurado o inquérito e você passa por todo esse sugamento moral. Então vem o veredito, a justiça, e ele é condenado. É a chancela de uma liberdade de você realmente falar: poxa, valeu a pena fazer tudo o que eu fiz", disse.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias