Carnaval

Atração do Carnaval de Salvador, Léo Santana tinha medo de multidão e não gostava de festas

Sucesso do hit 'Rebolation' em 2010, cantor comanda trio no 'dia do pipoco' nesta terça (26)

Léo Santana no Baile da Santinha Divulgação

São Paulo

Quem vê Léo Santana, 30, comandar multidões ao som do refrão chiclete do hit "Rebolation" —e cuja coreografia ainda pede um gingado para lá de sensual—, não imagina que o cantor, um dia, não foi chegado à folia. 

"Por incrível que pareça, minha relação com o Carnaval só começou como profissional mesmo. Eu tinha medo de multidão então não curtia a festa", diz Léo Santana ao F5. "Ficava sempre cuidando de minha mãe em casa enquanto minhas irmãs saíam."

Nesta terça-feira (26), dois dias antes da abertura oficial do Carnaval de Salvador, um dos maiores e mais importantes do país, Léo Santana vai comandar a festa organizada pela prefeitura há três anos e conhecida como Dia do Pipoco. O trio do artista sairá às 19h do Clube Espanhol e segue até o Farol da Barra, no contra fluxo do Circuito Dodô (Barra/Ondina).

"É uma sensação que não tem como explicar. Salvador tem uma energia diferente, o público tem uma recepção sem igual. Todas as vezes que cantei no Carnaval de Salvador foram emoções muito grandes porque estar em casa tem sempre um gosto diferente, e, claro, que melhor."

Em carreira solo desde 2014, quando deixou os vocais da banda Parangolé, o cantor ainda colhe os frutos do sucesso que o fez estourar na folia de quatro anos antes, em 2010: "o rebolation, tion, o rebolation", uma mistura de pagode com axé e batidas de música eletrônica. 

"Essa foi uma canção que marcou demais e me levou para tantos lugares. Foi um viral que me trouxe muitas alegrias e tomou proporções que a gente não esperava. Foram muitas bênçãos, eu sou muito grato", afirma o cantor, que garante ser reconhecido até hoje pela música. 

Na folia de 2019, Léo Santana promete agitar o público com dois hits recentes, "Crush Blogueirinha" e "Solinho da Rabeta".

Outra novidade anunciada é o figurino com inspiração "animal print" que adotará nos shows. Segundo ele, as peças que usa precisam mostrar a sua personalidade e estar de acordo com aquilo que curte. Os "looks" serão assinados pelo estilista e consultor de moda Willian Costa. 

Comandando o seu próprio bloco, o Nana, Léo Santana afirma que uma das melhores sensações de comandar a festa em cima do trio é admirar multidão se divertindo com suas canções. "Quando percebo que o que idealizamos, que é levar alegria e muita música para a galera, está se realizando, eu me realizo junto."

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem