Carnaval

Atriz Dora Freind, de 'Malhação', compra roupas de Carnaval para usar o ano inteiro

Dora diz gostar da liberdade de usar as roupas que tiver vontade

A atriz Dora Freind

A atriz Dora Freind Arquivo pessoal/Dora Freind

Cris Veronez
Rio de Janeiro

Enquanto o calendário reserva só alguns dias para a folia, a atriz Dora Freind vive a liberdade do Carnaval o tempo inteiro. Dona de looks e maquiagens cheios de cor, ela diz que aproveita esta época do ano para renovar seu guarda-roupa.

"Às vezes, as pessoas me olham muito nas ruas. Me sinto como se eu estivesse com um abacaxi na cabeça. É engraçado. Aproveito o carnaval para comprar roupas para usar na vida. É o meu momento de comprar as roupas do ano”, disse, em entrevista ao F5.

Ariana, feminista e articulada, Dora explica como sua personalidade livre se reflete na forma como se veste.

"Sinto que posso usar a roupa que eu quiser, no tamanho que eu quiser, no corte que eu quiser, aparecendo as partes do corpo que eu quiser. Estou confortável de todas as formas, usando a roupa a meu serviço e não o meu corpo a serviço da roupa. Então eu acho que isso já é uma revolução.”

A atriz também não economiza na hora de se maquiar. Usa bastante cor, brilho, e investe em produtos artísticos, que duram mais.

"Quando estou me maquiando, sigo um fluxo totalmente livre. Faço um olho de cada jeito. Às vezes até boca eu divido em metades. Eu mesma nunca sei como vai ficar. Vou criando e vendo como está ficando.”

A liberdade pregada por Dora veio como a solução para problemas de infância, quando sofreu com comentários desagradáveis de colegas. Ela afirma que, para chegar ao nível de desprendimento que tem hoje, precisou passar por momentos de construções e desconstruções.

"Para eu poder me sentir tão livre, eu precisei antes me sentir presa, e então buscar essa liberdade. Isso veio como uma solução para um problema de infância… Colégio é uma época complicada, onde tem muitos grupos. Principalmente as crianças têm uma verdade muito grande. Falam muito as coisas na cara. Acho que disso tudo, de todo esse passado, foi sendo construída essa liberdade.”

Apesar do jeito expansivo e alegre, a atriz revela que também tem seus momentos de recolhimento. Este ano, ela ainda não sabe como vai comemorar o Carnaval.

"Cada ano estou de um jeito. Sou oito ou oitenta. Nos anos em que estou envolvida, nem durmo durante a noite. Passo a madrugada inteira em blocos e tiro somente umas duas ou três horas para dormir. Mas sou muito intensa, então nos anos em que não estou no clima, eu viajo para acampar.”

Dora não titubeia ao eleger o Macaco Louco, personagem do desenho “As Meninas Superpoderosas”  (Cartoon Network) como sua fantasia mais marcante.

“Foi em um trote do colégio. Eu me pintei inteira de verde, fiz toda a fantasia. Todo mundo colocava só um arquinho de coelho, um nariz de palhaço, e eu estava toda montada. Levei até uma banana de lanche. Incorporei totalmente o personagem. Minhas amigas falaram que eu nunca mais ia pegar ninguém [risos]. Tenho muito orgulho dessa fantasia! Eu tinha 16 ou 17 anos.”

Na reta final de “Malhação - Vidas Brasileiras”, que dá lugar à nova temporada em abril, Dora afirma que sua personagem, a estudante Bárbara, está em um momento especial da trama.

"Acabamos de gravar uma sequência bem forte, que foi o atropelamento da Flora [Jeniffer Oliveira], e que a Bárbara se sente muito culpada. A partir disso, a personagem vai sofrer uma mudança bem radical. Não estou em momento de despedida. Nem caiu a ficha de que está acabando.”

Premiada como Melhor Atriz no 72º Festival de Cinema de Veneza por sua atuação no longa-metragem “Mate-me por favor” (2015, dirigido por Anita Rocha da Silveira), Dora pretende concluir a faculdade de artes cênicas, que trancou quando foi convidada para atuar em “Malhação”.

“Pretendo voltar a estudar, me dedicar ao teatro e a fotografia. Vou continuar produzindo fotos artísticas e compartilhar nas minhas redes, fotografar é um jeito de tornar minha imaginação palpável, visível”, afirma a artista, que costuma idealizar, produzir e fazer os cliques de fotos conceituais.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias