Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui para continuar.

Celebridades

Pais de Larissa Manoela botam casa à venda por R$ 10 milhões sem o conhecimento da filha

Imóvel em condomínio da Barra da Tijuca ocupa um terreno de 2.000 metros quadrados e pertence à holding familiar da qual a artista era sócia

Casa de Larissa Manoela à venda no condomínio Novo Leblon, na Barra da Tijuca - Divulgação
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Rio de Janeiro

O muro bege só deixa à mostra a parte mais alta da casa, fincada no centro de um terreno de 2.000 metros quadrados no condomínio Novo Leblon, na Barra da Tijuca. Não existe placa, mas a propriedade, em área abastada da zona oeste do Rio, está à venda há três meses por Silvana Taques e Gilberto Elias, os pais da atriz Larissa Manoela.

O casal pede R$ 10 milhões à vista e aceita negociar —mas não muito. A dupla pagou R$ 8 milhões pelo imóvel no início do ano passado. A casa foi comprada com parte do dinheiro da venda de uma mansão em Orlando, Estados Unidos, em 2021. Ela foi negociada por Silvana e Gilberto por US$ 1,1 milhão (cerca de R$ 5,2 milhões, na cotação atual).

Recentemente, Larissa alegou que a negociação do imóvel em Orlando teria sido feita sem a sua autorização, o que acabou desencadeando o início de um desentendimento familiar, que agora veio a público. Depois de acusar os pais de abuso na administração de sua carreira e de seus bens, ela rompeu com os parentes e decidiu abrir mão de seu patrimônio, avaliado em R$ 18 milhões. Silvana e Gilberto ficaram com tudo. A atriz disse que vai reconstruir todo o seu patrimônio.

Larissa não sabia que a casa do Novo Leblon estava à venda. Ela foi informada pelo F5 sobre a oferta do imóvel, que mede 900 metros quadrados, tem cinco suítes, escritório, sala de estar e jantar, copa, cozinha, quatro banheiros, adega, salão de jogos, piscina, sauna e um anexo para funcionários.

A casa pertencia à holding Trelissa, na qual cada sócio (Larissa, Silvana e Gilberto) tinha 33% de participação. A atriz saiu da sociedade, assim como fez com sua outra empresa, a Dalari.

Ou seja, seus pais têm o direito legal de vender a propriedade. O que deixou a atriz surpresa foi o fato de não ter sido informada sobre a negociação.

Em foto colorida, a fachada de uma casa em um condomínio fechado na Barra da Tijuca
Casa de Larissa Manoela ocupa dois terrenos do condomínio - Ana Cora Lima/Folhapress

"O novo episódio trazido a público, da colocação da casa do condomínio do Novo Leblon à venda pelos pais da Larissa Manoela, integra mais um capítulo do que temos afirmado: eles, arbitrariamente, tomam as decisões de venda e compra de imóveis sem consultá-la", diz uma nota enviada ao F5 pela Proetti Advogados, a assessoria jurídica de Larissa Manoela.

Os advogados da atriz contam que uma minuta de alteração dos contratos das empresas com a saída de Larissa e a entrega imediata dos bens já foi entregue e até agora não foi assinada. A reportagem também procurou o advogado de Silvana e Gilberto, que não quis falar sobre o assunto. "Hoje é dia lamentar e rezar pela morte de Léa Garcia [atriz morta nesta terça-feira (15), aos 90 anos]", limitou-se a dizer Evaristo Martins, profissional que defende os direitos dos pais de Larissa Manoela.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Mais lidas