Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Celebridades

Amanda Bynes expulsa noivo de casa por medo após achar estoque de crack

Atriz ainda diz que ele via pornografia e vandalizou casa da própria mãe

A atriz Amanda Bynes - Instagram/amandabynesnews
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A atriz Amanda Bynes, 35, revelou por meio das redes sociais na manhã desta quinta-feira (28) que resolveu expulsar o noivo Paul Michel de sua casa. Em forte relato, ela expôs situações que considera inadequadas como o consumo de pornografia e uso abusivo de drogas.

"Paul me disse que parou de tomar as suas medicações. Olhei o telefone dele e ele estava vendo pornografia entre mãe e filho. Ele vandalizou a casa da mãe dele, quebrou todos os seus porta-retratos e colocou um salmão embaixo da cama dela. Seu comportamento é alarmante e eu estou com medo", contou.

Em seguida, ela voltou à rede social para dize que havia esquecido de dizer que encontrou um grande estoque de crack nas coisas dele. "Ele está usando nos últimos seis meses. Ele precisa de ajuda séria. Eu o expulsei da minha casa", emendou.

Recentemente, Amanda fez vídeos para agradecer ao apoio depois que pediu o encerramento da tutela da mãe após quase nove anos. A defesa dela entrou com uma petição no Tribunal Superior do Condado de Ventura, na Califórnia, no dia 23 de fevereiro.

"E aí, Instagram? Amanda Bynes aqui", começou. "Quero agradecer a todos vocês pelo amor e apoio. Paz para fora", disse a atriz, que marcou alguns veículos de comunicação na legenda.

O novo perfil no Instagram foi criado após a atriz pedir à Justiça americana o encerramento da tutela, segundo o Page Six. A conta da atriz tinha foto dela e do noivo Paul Michael no perfil, enquanto sua biografia simplesmente diz: "volte para atualizações sobre a nova fragrância".

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem