Celebridades

Sarah Harding, ex-cantora do grupo Girls Aloud, morre de câncer aos 39

Ela anunciou que estava com câncer de mama em estágio avançado no ano passado

Sarah Harding, da banda Girls Aloud, morreu aos 39 anos
Sarah Harding, da banda Girls Aloud, morreu aos 39 anos - Max Nash -9.dez.2009/AFP
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Londres
AFP

Sarah Hardin, ex-cantora do grupo pop britânico Girls Aloud, morreu de câncer aos 39 anos, anunciou sua mãe, Marie, neste domingo (5).

Sarah anunciou em agosto do ano passado que havia sido diagnosticada com um câncer de mama em estágio avançado.

Sua mãe anunciou a notícia do falecimento no Instagram, junto com uma fotografia em preto e branco de sua filha. "Muitos de vocês sabiam da luta de Sarah contra o câncer e sabem que ela lutou muito, desde seu diagnóstico até seu último dia. Ela se foi, em paz, esta manhã", publicou Marie.

"Sei que ela não gostaria de ser lembrada por sua luta contra essa terrível doença. Ela era uma estrela brilhante, e espero que possa ser lembrada dessa forma", acrescentou.

A banda Girls Aloud surgiu em 2002, no programa Popstars: The Rivals, da ITV. Além de Sarah, era composta por Nadine Coyle, Nicola Roberts, Cheryl Tweedy e Kimberley Walsh. Fez sucesso por uma década até sua separação, em 2013.

Seu primeiro hit, "Sound Of The Underground", alcançou o número 1 nas listas do Reino Unido no Natal de 2002 e permaneceu no topo por quatro semanas.

Outras três outras canções do grupo —"I'll Stand By You" (2004), "Walk This Way vs Sugababes" (2007) e "The Promise" (2008)— também lideraram as vendas de singles no Reino Unido. Ao todo, a banda vendeu mais de 4 milhões de discos.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem