Celebridades
Descrição de chapéu Ásia

Princesa do Japão desiste de status real para se casar com colega de faculdade

Ela deve abrir mão de um pagamento de mais de R$ 5,34 milhões por amor

A princesa Mako, do Japão - Jiji Press-23.set.2021/AFP
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Ritsuko Ando
Tóquio
Reuters

A princesa Mako do Japão deve abrir mão de um pagamento único de US$ 1 milhão (cerca de R$ 5,34 milhões) por desistir de seu status real para se casar com um colega de faculdade. A informação foi divulgada pela mídia japonesa no sábado (25).

A neta de 29 anos do ex-imperador Akihito e seu ex-colega de faculdade, Kei Komuro, anunciaram o noivado em 2017. Contudo, o casamento vem sendo adiado por anos devido à polêmica sobre seu noivo ser plebeu e também por haver relatos de uma disputa financeira entre a mãe de Komuro e seu ex-noivo.

O governo deve concordar que a princesa renuncie ao pagamento de até 150 milhões de ienes (US$ 1,35 milhão) pela realeza, desistindo de seu status para se casar com um plebeu, em meio a críticas públicas sobre seu noivo, disseram a emissora pública NHK e outros veículos.

A NHK disse que a data do casamento pode ser anunciada em outubro. Funcionários da Agência da Casa Imperial não estavam imediatamente disponíveis para comentar o assunto.

Uma emissora japonesa, antecipando um casamento iminente, recentemente rastreou Komuro em Nova York. Ele foi mostrado usando um rabo de cavalo, um detalhe que causou alvoroço entre alguns usuários japoneses do Twitter.

A mídia disse que o casal planeja morar nos Estados Unidos. Sob a lei de sucessão real apenas para homens do Japão, os membros femininos da família imperial perdem seu status ao se casarem com plebeus.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem