Celebridades
Descrição de chapéu Ásia

China toma severas medidas para controlar os excessos de famosos

Acusada de fraude, atriz tem séries censuradas e não pode mais ser contratada

A atriz chinesa Zheng Shuang durante evento em Hong Kong - Aaron Tam-15.abr.2012/AFP
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Pequim
AFP

Uma multa de US$ 45 milhões (cerca de R$ 234 milhões) por fraude fiscal contra uma atriz, uma estrela do cinema censurada e fã-clubes regulamentados, mostra que a China vem intensificando o controle contra os excessos dos famosos.

Os serviços fiscais de Xangai afirmaram nesta sexta-feira (27) que multaram nesse valor a atriz Zheng Shuang, 30, por fraude e renda não declarada. Shuang é muito conhecida pelos seus papéis em séries de televisão chinesas.

As autoridades buscam conter os escândalos em série que explodiram nos últimos meses no mundo do entretenimento. O ponto culminante foi a detenção do famoso cantor e ator Kris Wu, suspeito de estupro.

Shuang, por sua vez, também esteve no centro de uma forte polêmica em janeiro. Segundo a imprensa chinesa, ela abandonou os dois filhos, nascidos por barriga de aluguel, depois de se separar do antigo companheiro.

O órgão regulador de audiovisual chinês obrigou nesta sexta-feira a retirada das séries de televisão em que a atriz aparece. Também ordenou aos produtores que não a contratem mais.

A ordem é ser o mais severo possível contra a fraude fiscal, as "rendas excessivas" e a prática dos "contratos duplos", dos quais os atores se servem para terem um imposto menor.

"Há muito tempo, as falhas morais e as violações da lei dos artistas (...) geram uma atenção viva na sociedade", alertou nesta terça-feira a televisão pública CCTV. A rede pediu para "reparar" o setor artístico e de entretenimento para que seja "saudável e caracterizado pela honestidade".

Além disso, uma das atrizes chinesas mais importantes, Vicki Zhao (Zhao Wei), que também é empresaria, foi censurada. As referências à atriz desapareceram das principais plataformas de vídeos na internet sem que se desse nenhuma explicação oficial.

Desde 2018, Zhao Wei e seu marido estão proibidos de comprar ações na bolsa de Xangai devido às irregularidades que cometeram durante uma opção de compra.

O regulador da internet publicou nesta sexta-feira novas regras para ter mais controle sobre os agentes das estrelas e seus grupos de fãs, com o pretexto de impedir práticas "caóticas" neste setor, certas operações de mercado ou de consumismo exacerbado.

Um grupo de música chinês composto por alunos de escolas primárias foi dissolvido no início da semana, já que a idade dos membros da banda criou muita controvérsia na opinião pública.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem